Família bolsonarista é presa por comandar império de bordéis e drogas

Foto: Reprodução/Polícia de Londres

De acordo com matéria da BBC, de Londres, publicada ontem terça-feira (12), o casal de paulistas Flavia Xavier-Sacchi (23) e Renato Dimitrov Sacchi (43), e o irmão dele, Raul Sacchi (49), foram condenados e presos em Londres por comandarem um megaesquema de prostituição, escravidão moderna, bordéis clandestinos, segurança ilegal e venda de drogas na capital inglesa.

Foto: Reprodução/Facebook

No Facebook, a família ostentava uma vida de luxos em Londres, uma das capitais mais caras do mundo, e criticava duramente a corrupção no Brasil. Eles compartilhavam textos e imagens de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, em defesa de operações da Polícia Federal e do Exército em Brasília e no Rio de Janeiro. “Os corruptos piram”, diziam.

Em 24 de outubro, depois de negarem qualquer envolvimento em atividades ilegais, Renato e a esposa Flavia Xavier-Sacchi confessaram ter culpa e foram condenados a mais de 8 anos de prisão, cada um. Já Raul Sacchi, que não admitiu participação no esquema, foi condenado pela Justiça a uma pena maior: 9 anos e dois meses de prisão.

Segundo a Scotland Yard, os três eram os cabeças de rede de prostíbulos ilegais espalhada em seis bairros do norte de Londres e “desfrutavam de estilos de vida luxuosos, gastando os lucros obtidos com a exploração de profissionais do sexo em férias de luxo, veículos e joias”.

O caso ganhou destaque nos maiores tabloides ingleses, que descreveram os brasileiros como líderes de “um império milionário” de bordéis, drogas e prostituição em Londres.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui