Filha encomenda morte do pai no Tarumã e mãe sabia de tudo

Foto: Divulgação

MANAUS – A Polícia cumpriu, na tarde de terça-feira (02), mandado de prisão temporária em nome de Douglas Victor Vargas da Costa, 19, e de Rosangela Silva Monteiro, 40, suspeitos de envolvimento no homicídio qualificado de Adinaldo Farias de Souza, que tinha 43 anos. O crime ocorreu no dia 22 de fevereiro deste ano, na Comunidade União da Vitória, bairro Tarumã, zona Oeste da cidade.

Conforme a delegada Marna de Miranda, Douglas foi preso no bairro Parque Dez de Novembro, zona centro-sul da cidade. Já Rosângela, que era companheira da vítima, que havia sido notificada a comparecer na Especializada nesta terça-feira, foi presa no momento em que se apresentou na delegacia.

“A prisão dos indivíduos é resultado das diligências que iniciaram na madrugada em que ocorreu o homicídio, na qual fomos acionados para apurar o delito, onde dois homens haviam entrado na casa de Adinaldo para roubar. Na ocasião, Adinaldo travou luta corporal e matou um dos infratores, no entanto, acabou sendo ferido e conduzido a uma unidade hospitalar, onde não resistiu aos ferimentos e veio a óbito”, explicou a delegada.

De acordo com a titular, no decorrer das investigações que duraram cerca de sete dias, foi averiguado que Rosângela tinha conhecimento sobre o crime, que foi planejado pela filha dela, uma adolescente de 16 anos, e por Douglas, que mantinha um relacionamento com ela, o qual também executou o homicídio.

A adolescente foi apreendida, ainda, na data do delito, pela equipe da Delegacia Especializada em Apurações de Atos Infracionais (Deaai), por ato infracional análogo ao crime de homicídio e encaminhada à Unidade de Internação Provisória (UIP), localizada na Avenida Desembargador João Machado, bairro Alvorada, zona centro-oeste, onde aguardará decisão da Justiça

Procedimentos – Rosangela e Douglas foram indiciados por homicídio qualificado. Após os procedimentos, eles serão encaminhados para a Central de Recebimento e Triagem (CRT) e ficarão à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui