Flamengo e Santos fazem ‘decisão’ hoje no Maracanã

Foto: Divulgação/GloboEsporte.com

De um lado, o Flamengo, líder do Brasileiro, dono do melhor ataque da competição e com 100% de aproveitamento como mandante. Do outro, o vice-líder Santos, o segundo time com mais gols no campeonato e com o melhor aproveitamento como visitante (59,25%). Quem vai levar a melhor no Maracanã neste sábado, às 17h?

Antes e depois da Copa América

Os dois times aproveitaram a parada para a Copa América para se aperfeiçoarem. O Flamengo trocou de técnico e trouxe Jorge Jesus. O aproveitamento subiu, o ataque passou a produzir muito mais e o desempenho como visitante melhorou. Defensivamente, o time continuou com a média de um gol sofrido por partida.

Foto: Divulgação/GloboEsporte.com

Apesar do aproveitamento depois da Copa América ser pior do que era antes, a equipe de Jorge Sampaoli aproveitou o mau momento do Palmeiras para assumir a liderança do Brasileiro por algumas rodadas. A média de gols marcados subiu bem, enquanto a de gols sofridos piorou. O Alvinegro também melhor o desempenho como visitante, que hoje é o melhor do campeonato.

Destaques individuais

Arrascaeta e Gabriel subiram muito de produção com a chegada de Jesus. Com Abel Braga, o meia uruguaio disputou quatro jogos, fez um gol e deu duas assistências no Brasileirão. Com o técnico português, em seis jogos, balançou a rede sete vezes e deu cinco passes para gols.

Já Gabriel disputou sete jogos com Abel e fez cinco gols. Sob o comando de Jesus, também disputou sete partidas, mas marcou 10 gols e deu três assistências.

Giorgian de Arrascaeta (Alexandre Vidal/Flamengo) – Soteldo, atacante do Santos (Gazeta Press)

No Peixe, quem subiu muito de produção após a parada da Copa América foi Soteldo. Antes da competição, o venezuelano tinha um gol e nenhuma assistência em oito partidas. Após o torneio, foram duas bolas na rede e dois passes para gols também em oito jogos.

Eduardo Sasha, artilheiro do Peixe no Brasileiro, viu seus números caírem um pouco. O atacante marcou cinco gols em oito partidas, sem assistências antes da parada. Depois, em nove jogos, foram três bolas na rede e um passe para gol.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui