Frederico deve dar explicação sobre ‘cabide de empregos’ em Novo Airão

Alderlan Noronha Ramos e sua companheira Sirrame Perrone paraquedistas com passaporte carimbado pela polícia, por tráfico de drogas - foto: arquivo

Por Garcia Neto
Os vereadores Berg Branco (PR), Professor Massarico (Rede) e Braule Andrade (PP) devem entrar com requerimento na sessão plenária da próxima segunda-feira, 13, convocando o prefeito Frederico Júnior a comparecer ao plenário da Câmara de Vereadores para prestar informações sobre denúncias de ter transformado a Prefeitura municipal em cabide de empregos para membros de sua família, da família de seu vice e de amigos pessoais, para os quais pairam comprometimentos com algo suspeitos.

Frederico Júnior, prefeito de Novo Airão tem que dar explicações dos seus atos à Câmara – Foto: Divulgação

O Professor Massarico ressaltou que algumas raposas felpudas do governo municipal não estão correspondendo, como é o caso da “ativista” Vera Garrido Filha, escolhida a dedo para ser o braço direito do prefeito, pela sua coragem e determinação de mulher guerreira, foi transformada na “Justiceira”, ganhou visibilidade pelas redes sociais, mas, tudo resultou debalde.

Vera Guarrido, tida como raposa felpuda e uma das incentivadoras do cabide de empregos em Novo Airão – foto: arquivo

Massarico disse que no comando da Secretaria de Administração Verinha é uma decepção, “ela transformou a Secretaria num verdadeiro chiqueiro de politicagem, e é considerada a mandona da Prefeitura, faz tudo o que quer sem dar satisfação ao chefe”.

Entre as várias decisões monocráticas de Verinha foi a indicação do ex-vereador Rossiclay Lima Santos, o Rossi, para a função de Secretário Executivo do Gabinete do prefeito, abocanhando R$ 3.500,00 de salário.

No exercício do mandato, Rossi foi presidente da Câmara de Vereadores e teve suas contas reprovadas pelo colegiado do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), e condenado a devolver aos cofres do município R$ 1.281.384,36 e para o Estado o valor da multa de R$ 13.152,37.

Na condição de ficha suja, Rossi não pode exercer cargo público, conforme determina o art. 185-a, da Lei Orgânica do Município.

Como Novo Airão carece de um prefeito determinado, o ex-vereador foi nomeado, sempre por indicação de Vera Filha, para representar o Poder Público Municipal em diversos Conselhos Municipais.

Entre os que foram nomeados irregularmente pelo prefeito para agradar a amigos, aparece Alderlan Noronha Ramos, que levou para Novo Airão de paraquedas sua companheira Sirrame Perrone, devidamente carimbada com a digital criminal de envolvimento com o tráfico de drogas e condutas afins, além de posse de armas de fogo de alto poder destrutivo dentro de seu antigo local de trabalho.

Ex-vereador Rossiclay Lima Santos (o Rossi), que se mantém sob o manto da proteção de Vera Garrido – foto: arquivo

Alan continua no exercício de atividade irregular da Comunicação Social sem os requisitos da qualificação técnica para o cargo. É mais um parasita. Já o vereador Braule citou outro paraquedista, “o ilustre Odem Lopes, que se intitula enfermeiro, chegou a Novo Airão debaixo do guarda-chuva do ex-secretário de Saúde José Sobreira”.

Era o indicado por Sobreira para ser diretor do Hospital, mas levou uma pernada do prefeito e perdeu a boquinha para Esterzinha, proprietária da Pousada Barão do Rio Negro. No momento, ele está gerente de Enfermagem, mordendo míseros R$ 2.500,00 de salário, e ainda acumula a função ridícula de puxa-saco do governo municipal, “para garantir alimentação e acomodação por conta da Prefeitura”, finalizou Braule.

Diante de tantos embaraços administrativos, a equipe de altos funcionários da prefeitura ainda não apresentou uma agenda de realizações positivas, para a tão sonhada transformação do município.

O vereador Berg Branco disse que já deveria ter estudos visando propiciar informações sobre a realidade socioeconômica e produtiva de Novo Airão, mas, nada tem “e todos sabem da nossa realidade adversa, entre elas os problemas econômicos e suas repercussões na vida social do povo”. Enquanto nada acontece, o município continua estagnado.

*Garcia Neto é Jornalista e Professor

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui