Amazonas Destaques Formal & Informal

Gasolina tabelada em Manaus foi reduzida em R$ 0,40 centavos o litro

Postos de Gasolina em Manaus anoitecem com o litro da gasolina comum registrando R$ 4,59 - foto: Correio
Redação
Escrito por Redação

Existe algo de paranormal na comunicação entre os donos de postos de gasolina na capital amazonense. Principalmente em relação ao preço do litro de combustível vendido nas bombas, em centenas, quase milhares de postos espalhados por toda a cidade.

Nas primeiras horas da manhã desse sábado (23), todos os postos da Zona Oeste em Manaus continuavam vendendo a gasolina ao preço de R$ 4.98 ou R$ 4,99, o litro.

Postos de Gasolina em Manaus anoitecem com o litro da gasolina comum registrando R$ 4,59 – foto: Correio

Mas, inexplicavelmente, como em um passe de mágica, no final da tarde desse mesmo sábado, todos os postos passaram a vender o litro da gasolina a R$ 4,59, o litro.

O que imagina-se, é que montaram um sistema de bomba inteligente, interligadas entre se por um potente cérebro flutuante (metafísico), que consegue aferir todas as bombas dos postos em um espaço de tempo mínimo.

Com R$ 50,00 o motorista só consegue 10,5 litros de combustível no tanque – foto: Correio

Enfim, reduziram em R$ 0,40 centavos o litro da gasolina comum e, em alguns postos, a aditivada acompanha o preço da comum. E, nós consumidores continuaremos a assistir a ‘gangorra’ indo e voltando e indo de novo, diante da passividade quase servil dos parlamentares de plantão.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

1 comentário

  • Os donos dos postos de combustíveis falam que não podem abaixar os preços pois a SEFAZ não reduziu os valores tabelado. Nem o governo federal e nem a ANP não regulamenta e tão pouco controlado os preços dos combustíveis e a SEFAZ quer controlar através de tabela?? Cadê o Ministério Público??? Pois é muito estranho está atitude. A SEFAZ tem que desenvolver um sistema de controle que a emissão da nota fiscal seja automatica ao abastecer o veículo. E não fazendo o tabelamento dos preços dos combustíveis. A SEFAZ tem que fazer fiscalização constante e rigorosa nestes estabelecimentos.

error: Ops! não foi dessa vez.