Governador mexe certo, na hora exata e com quem deveria mexer

Wilson Lima inicia mudança administrativa: Carlos Almeida deixa a Secretaria de Saúde e passa a ser o chefe da Casa Civil - foto: divulgação

O governador Wilson Lima foi cirúrgico e preciso na primeira grande reforma na máquina administrativa do Estado. Mais ainda ao tirar da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) o vice-governador Carlos Almeida e conduzi-lo para a Casa Civil, que tem o status de Secretaria de Governo e de articulação política, no lugar ocupado por Leandro Benevides.

Ao contrário do que vinha circulando na mídia, a mudança deixou o vice governador profundamente fortalecido, com voz em todas as secretarias e responsável pela articulação política entre o governo e a Assembléia Legislativa do Estado, além de ter sido ele o responsável pela indicação do doutor em saúde pública e pesquisador da Fiocruz, Rodrigues Tobias, para a pasta da Saúde.

Recentemente Carlos Almeida havia ameaçado deixar a Secretaria de Saúde e entregar o cargo de vice-governador por causa de embates entre ele e o secretário extraordinário Marcelo Alex, que terminou sendo exonerado do cargo. Carlos manifestou a sua vontade, inclusive, de voltar para a Defensoria Pública e ser uma espécie de opositor construtivo ao governo Wilson Lima.

Comemorado

Em meio às mudanças, Carlos Almeida é comemorado pelo governador como a segunda pessoa mais importante do governo a marchar ao seu lado e, que teria desempenhado um papel fundamental na Susam. “Carlos Almeida cumpriu um papel fundamental e, agora, vem pra junto de mim para ajudar a fazer as mudanças necessárias e estruturais em todas as outras pastas”.

Outras opções

“Estamos otimizando a máquina pública estadual, com isso reduzindo custos e buscando aprimorar serviços”, disse o governador.

Certamente em um Estado inchado, que parece não funcionar, existem ainda muitas outras opções de ‘mexidas’, como: fundir a Secretaria do Trabalho, a Secretaria de Planejamento, o Idam a uma secretaria de Indústria e Comércio em forma de departamentos e, a secretaria de Esportes que pode ser fundida à secretaria de Educação com melhor aproveitamento, entre outras.

Wilson Lima inicia mudança administrativa: Carlos Almeida deixa a Secretaria de Saúde e passa a ser o chefe da Casa Civil – foto: divulgação

Outras alterações

Entre outras alterações na administração do Estado estão em extinção cinco secretarias extraordinárias; a união da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) com a Secretaria de Política Fundiária (SPF); e a incorporação da Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico (AADES) dentro da Secretaria de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti).

Os secretários extraordinários Marcelo Alex e Luís Mario Bonates foram exonerados, da mesma forma que a secretária Keit Maciel. O presidente da Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico (AADES), Mike Ezequias dos Santos, também deixa a equipe de governo.

“As outras mudanças são necessárias por conta da extinção das secretarias extraordinárias e a incorporação da SPF pela Seinfra e da Aades pela Seplanct. Estamos preparando e melhorando a estrutura do governo para tornar a administração mais eficiente e mais forte”, declarou Wilson Lima.

*Com informações da assessoria de imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui