Governador vistoria obra da maior Estação de Tratamento de Esgoto do Norte

Estrutura está em fase de conclusão e vai beneficiar mais de 190 mil pessoas - Foto: Diego Peres/Secom

O Governo do Amazonas está construindo a maior Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da região Norte do país, no bairro Educandos, zona sul de Manaus.

O canteiro de obras da ETE do Sistema de Esgotamento Sanitário do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) foi vistoriado, nesta quarta-feira (11/05), pelo governador Wilson Lima.

Estrutura está em fase de conclusão e vai beneficiar mais de 190 mil pessoas – Foto: Diego Peres/Secom

Com previsão de inauguração para o próximo semestre, a ETE vai beneficiar 190 mil pessoas da zona sul e oeste da capital, com capacidade para tratar 300 litros por segundo (l/s) de esgoto. As informações são da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), que coordena o Prosamim.

A construção da ETE faz parte do Sistema de Esgotamento Sanitário construído na bacia do São Raimundo. O sistema conta com 31 quilômetros de redes de coleta de esgoto e seis estações elevatórias, distribuídas nos bairros Centro, Presidente Vargas, Glória, São Raimundo, Santo Antônio e Aparecida. Essas estações elevatórias foram entregues pelo governador Wilson Lima em junho de 2020.

Estrutura está em fase de conclusão e vai beneficiar mais de 190 mil pessoas – Foto: Diego Peres/Secom

As obras da ETE, que tiveram início em dezembro de 2018, registram desde 2019 um avanço de 98% de execução, mesmo com a pandemia de Covid-19, que prejudicou o cronograma de obras. Os testes mecânicos nas tubulações e bombas que foram instaladas no sistema já começaram a ser realizados.

A construção da ETE está orçada em R$ 44.493.894,05. Desse montante, 75% foi financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Outros 25% são recursos estaduais.

Estrutura está em fase de conclusão e vai beneficiar mais de 190 mil pessoas – Foto: Diego Peres/Secom

Wilson Lima destacou que, em 14 anos do Prosamim, é a primeira ETE do programa. A estrutura moderniza uma Estação de Pré-Condicionamento (EPC) que existia no local construída na década de 1970. O governador ressaltou, ainda, que ETE foi erguida no mesmo espaço da EPC, com equipamentos modernos. Hoje, estações de tratamento desse porte ocupam grandes áreas.

A ETE vai tratar parte das redes de esgotamento sanitários construídas nas fases I e II do Prosamim, além de redes nas zonas sul e oeste. Quando concluída, a ETE será repassada para a Prefeitura de Manaus que, por sua vez, vai entregar a operação do sistema à concessionária Águas de Manaus, de acordo com o contrato de concessão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui