Governo antecipa fase do Plano de Contingência após alta nas internações

Foto: Reprodução

Com o registro de 95 novas hospitalizações em um único dia, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) antecipou mais uma fase do Plano de Contingência Estadual para o Recrudescimento da Covid-19. Em um único dia, a secretaria deu segmento à quarta fase do plano de abertura de leitos Covid e começou o movimento para a mudança de perfil do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, na zona centro-sul de Manaus.

Com a mudança de perfil, o HPS 28 de Agosto, que estava com 12 leitos de UTI Covid-19, passa a contar com 40 leitos. Conforme o plano, os 12 leitos de UTI do 5º andar, que eram para a Covid-19, se transformam agora em leito de UTI geral e os 40 leitos de UTI geral do 1º andar serão todos Covid-19.

Ainda na noite de domingo, a SES-AM mobilizou hospitais gerais, como o Adriano Jorge e o Getúlio Vargas, além de outras unidades definidas no plano como unidades de retaguarda, para receberem 27 pacientes não Covid-19 internados na UTI do 1º andar do HPS 28 de Agosto e, assim, destinar o espaço para receber pacientes com a Covid-19. O hospital também vai reservar um outro andar exclusivo para leitos clínicos Covid-19.

O mesmo movimento foi feito entre quarta-feira da semana passada e este domingo para transformar o HPS Platão Araújo, na zona leste, em unidade referência para a Covid-19. Nesse intervalo, 119 leitos da unidade – 89 clínicos e 30 de terapia intensiva – foram transformados em leitos exclusivos para a Covid-19.
Uma nova enfermaria com 31 leitos está sendo preparada para essa finalidade na unidade.

Com a colocação em prática do plano de contingenciamento para o reordenamento e ampliação de leitos para pacientes com Covid-19, iniciado no final do mês de outubro, a rede estadual saiu de 457 leitos exclusivos para pacientes Covid para atuais 806, dos quais 206 de UTI.

Conforme o Boletim Diário de Covid-19 da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), esse é o maior número de internações em um único dia, desde 15 de maio, quando foram registradas 82 hospitalizações. Dessas internações, 88 são na capital e sete no interior, o que obriga a SES-AM a acelerar a mudança de perfil das unidades da rede estadual na capital.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui