Governo quer o fim das ‘cotas’ para portadores de necessidades especiais

Governo quer cortar cotas quando mais aumenta o número de pessoas com deficiência no mercado de trabalho - foto: arquivo/divulgação MTE

O governo Bolsonaro encaminhou ao Congresso o Projeto de Lei 6.195/2019 cruel que desobriga as empresas de cumprirem cotas de contratação de pessoas com necessidades especiais.

Perderão a cota de emprego, os cadeirantes, pessoas com problema de visão,
Síndrome de Down e outros casos que hoje tem o direito constitucional a não competir com trabalhadores em condições normais.

Para completar o rosário de maldades, Bolsonaro quer que no lugar da inclusão de trabalhadores portadores de necessidades, os empresários poderão pagar uma taxa ao governo.

O projeto ainda permite a inclusão de aprendizes entre funcionários com deficiência e a contagem em dobro quando da contratação de um trabalhador com deficiência grave. Mas sem especificar o que seria ou quem definiria o que é deficiência grave.

Deputados da oposição vão se reunir nesta terça-feira (3) para definir uma estratégia para barrar mais esse ataque aos direitos da população. Hoje também é o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência.

Deputado Felipe Rigoni (PSB-ES) vê retrocesso de “mais de meio século” em projeto que quer acabar com a cota a trabalhadores com deficiência

O Projeto de Lei PL 6.195/2019 , que prevê a troca das cotas para trabalhadores com deficiência pelo pagamento de dois salários mínimo pelas empresas ao governo gerou bastante discussão no Congresso nesta terça-feira (3).

A medida, enviada pelo Planalto para a Câmara, deve tramitar em caráter de urgência e, por isso, pode ser aprovado ou rejeitado no começo de 2020. Primeiro deputado federal cego do Brasil e ativista da política de inclusão, Felipe Rigoni (PSB-ES) promete criar uma grande oposição ao PL.

Pura maldade!!…
Com informações da Revista Fórum.

1 COMENTÁRIO

  1. Segundo informação em um outro artigo, o vigarista que propôs isso se chama Senador Chico Rodrigues (DEM/RR). Vamos dizer a esse idiota cretino o que merece ouvir. Acessem e fiquem à vontade: [email protected] ou (61) 3303-2281 / 2287. Espalhem e cobrem esse safado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui