Grupo de Enfrentamento à Violência Obstétrica inspeciona maternidade Moura Tapajós

Defensoras públicas reunidas com Núbia diretora da maternidade Moura Tapajós - Foto: Divulgação

As defensoras públicas Caroline Souza, Suelen Paes e Pollyana Vieira, que integram o Grupo de Enfrentamento à Violência Obstétrica, estiveram nesta terça-feira, 23, na maternidade Moura Tapajós para uma inspeção. O objetivo é a coleta de informações para a proposição de medidas de melhoria no atendimento às parturientes.

Os dados coletados embasarão o Procedimento Administrativo de Apuração de Dano Coletivo (PADAC) instaurado pela Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) no início deste ano para investigar casos em série de violência obstétrica nas maternidades e hospitais públicos e privados no Amazonas.

“Na nossa visita à maternidade Moura Tapajós, verificamos a estrutura da unidade de saúde, falamos com funcionários sobre o sistema de plantão, conversamos com a coordenação da enfermagem e vimos como funciona a assistência ao parto. Também verificamos que há questões de infraestrutura que estão sendo atendidas. A maternidade vai entrar em reforma em agosto, para a melhoria da estrutura física. Tudo isso para coletar informações para o nosso procedimento coletivo”, afirmou a defensora Suelen Paes.

Desde a instauração do PADAC, o Grupo de Enfrentamento à Violência Obstétrica já realizou inspeções nas maternidades Ana Braga, Instituto da Mulher Dona Lindu e Balbina Mestrinho, além da Moura Tapajós.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui