Guarda Municipal de Coari está sendo investigada por fraudes

Foto: Divulgação

Os serviços da Guarda Municipal de Coari (a 368 quilômetros de Manaus) está sendo investigado por suspeita de ilegalidade e desvio de finalidade do uso dos serviços. Ao dar à Guarda Municipal uma atribuição da Polícia Militar, a prefeitura do município desobedece a Constituição Federal, que atribui as funções de “polícia ostensiva e a preservação da ordem pública “ à Polícia Militar e de proteção de bens, serviços e instalações dos municípios às guardas municipais.

“Há um grave problema de segurança pública no Município de Coari decorrente da ausência de efetivo da Polícia Militar do Estado do Amazonas para a realização de suas atribuições de policiamento ostensivo. Tal deficiência, entretanto, não pode justificar o uso indevido de guardas municipais no exercício de atribuições que não lhe foram dadas pela Constituição Federal”, disse o Promotor de Justiça Weslei Machado, titular da 1ª PJC.

De acordo com a portaria de instauração do inquérito nº 08/2019-1ªPJC, desde o ano de 2007 o Ministério Público do Amazonas (MPAM) recebe denúncias de utilização indevida dos serviços da Guarda Municipal de Coari, no exercício da atividade de segurança pública de policiamento ostensivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui