Hábitos e técnicas são capazes de aumentar o aproveitamento dos estudos

Foto: Reprodução/iStock

Ter uma rotina, respeitar os limites emocionais e físicos do corpo e praticar a memorização são fundamentais para o aprendizado

Muito se engana quem acha que planejamento e organização são as únicas coisas necessárias para o sucesso dos estudantes. A qualidade do sono, por exemplo, é um fator crucial para definir como o próximo dia será. Ela tem a capacidade de interferir na memória e na produtividade na medida em que o indivíduo consiga ou não descansar.

Certos hábitos como o uso de celulares, televisões e computadores para cansar a vista na hora de dormir, assim como a ingestão de bebidas alcoólicas e medicamentos por conta própria, são prejudiciais. Essas práticas reduzem a fase profunda do sono, afetam a atenção e memória de curto prazo, aumentam o estresse e a ansiedade e provocam variações de humor durante o dia.

Todos esses fatores provocam a exaustão e, consequentemente, uma baixa produtividade no dia seguinte. Isso pode gerar a impressão de que não se está aprendendo nada, o que leva a uma dedicação maior e, muitas vezes, exagerada dos estudos, por meio da repetição, também chamada de overlearning. Acaba-se perdendo tempo demais e aprendendo menos, o que não é eficaz.

Por isso, se você está dedicado a uma rotina de estudos, seja para prestar vestibulares ou concursos, procure aproveitar os momentos de descanso, especialmente o sono. Técnicas como o sleep learning (estudar antes de dormir) são bastante utilizadas. Quando dormimos, o cérebro atua na consolidação das memórias; logo, quanto mais frescas as informações estiverem, maiores as chances de fixação.

A memorização é um dos melhores métodos de aprendizagem, mas, para que ela seja eficiente nos resultados, alguns cuidados precisam ser tomados para acabar não caindo no overlearning. Uma dica para que isso não aconteça é variar o conteúdo que está sendo estudado. Especialistas afirmam que quem opta pelo revezamento dos conteúdos com matérias relacionadas consegue aprender mais facilmente.

Técnicas como criar conexões mentais entre a matéria e o que já se sabe faz com que as informações se encaixem e façam sentido, tornando mais difícil de esquecer. O mesmo acontece com a recordação ativa, na qual a leitura é interrompida para que o estudante recite tudo o que lembrar.

Aproveite os momentos de descanso, respeite os limites do seu corpo e fuja da curva do esquecimento. É possível absorver até 80% do que é ensinado pela primeira vez, caso o conteúdo seja revisto dentro de 24 horas. Seguindo essas dicas, os seus estudos serão realizados com maior aproveitamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui