Brasil Destaques Política

Haddad diz que ‘especulação com o Dólar’ é terrorismo contra o povo

Fernando Haddad critica as especulações que o governo está fazendo com o Dólar - foto: BBC
Redação
Escrito por Redação

Em passeata no Rio de Janeiro, o candidato do PT à presidência da República, Fernando Haddad, falou à TV 247 e criticou as especulações do mercado financeiro com o dólar por causa das pesquisas eleitorais que apontam para sua liderança na disputa presidencial. “Especulador acaba sendo aquele que captura a poupança das famílias com base no terrorismo de mercado.

O papel da imprensa é esclarecer as pessoas para não entrarem numa fria e não perderem suas economias”, disse Haddad. Ele afirmou que em 7 de outubro o país tem um “encontro marcado com a democracia”. E exclamou: “Fora, golpistas!”

Fernando Haddad critica as especulações que o governo está fazendo com o Dólar – foto: BBC

No dia em que o instituto Vox Populi mostrou o presidenciável com 22% do eleitorado, sendo líder das intenções de voto no lugar do ex-presidente Lula, o dólar subiu 1,21% e chegou a R$ 4,1957 na venda, sendo o nível mais alto da moeda desde sua criação em 1994.

Haddad afirmou que dia 7 temos um “encontro marcado com a democracia”. “Fora golpistas!”, disse.
Ao comentar a candidatura da filósofa Márcia Tiburi ao governo do Rio, o postulante afirmou que que ela vai “revolucionar a administração pública, conversando, respeitando as pessoas”. “A Márcia vai fazer a diferença aqui”, disse.

Pesquisa Vox Populi

A pesquisa CUT/Vox Populi apontou que atrás de Haddad está Jair Bolsonaro (PSL), com 18%, seguido por Ciro Gomes, do PDT (10%). Na terceira colocação aparece a Marina Silva, da Rede (5%). Geraldo Alckmin (PSDB) atinge 4% dos votos. Brancos e nulos somam 21%.

Foram entrevistados dois mil eleitores em 121 municípios entre 7 e 11 de setembro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para cima ou para baixo.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário