Indígenas impedem entrada de garimpeiros

Foto: Divulgação

Para evitar a propagação do coronavirus na região, Indígenas de Roraima bloquearam estradas de acesso a comunidades e expulsam garimpeiros. Em Mato Grosso, também há barreiras em vias terrestres para impedir a entrada na região do Xingu.

Na divisa do Amazonas com Roraima, os waimiri-atroaris suspenderam a vigilância da BR-174 (Manaus-Boa Vista), que corta o território. Na divisa entre Amazonas e Roraima, os waimiri-atroaris se retiraram das duas barreiras que controlavam, durante a noite, o tráfego de veículos pela rodovia que atravessa seu território. O objetivo é reduzir ao máximo o contato com não indígenas, diminuindo assim as chances de contágio.

Desconfiados do presidente Jair Bolsonaro, visto como um inimigo, indígenas da Amazônia estão adotando medidas contra o avanço do novo coronavírus. Eles também reivindicam ações específicas da governo federal, incluindo o combate ao garimpo ilegal.

“Temos esse passado em que as epidemias dizimaram povos indígenas, que até hoje não se recuperaram. As comunidades não querem mais passar por isso”, afirma Ianukula Kaiabi Suia, presidente da Associação Terra Indígena do Xingu (Atix), que reúne 7.500 pessoas entre 16 povos, em Mato Grosso.

Foto: Divulgação

Para evitar contaminações com o coronavirus, a principal medida até agora tem sido bloquear a entrada de não indígenas. Na Raposa Serra do Sol, em outras terras indígenas de Roraima e no Território Indígena do Xingu (MT), dezenas de comunidades levantaram barreiras nas últimas semanas para controlar as vias de acesso.

“A nossa preocupação em montar as barreiras foi porque havia muitas pessoas entrando, parecia que tudo estava normal”, afirma Enock Taurepang, coordenador-geral do CIR (Conselho Indígena de Roraima). “Não tem nenhum plano para aparar as comunidades indígenas, temos governos que não priorizam a saúde dos povos indígenas”, disse.

Estudantes

O fluxo constante entre a aldeias e cidades dos próprios indígenas, muitos deles estudantes, também preocupa as lideranças. De acordo com o Censo 2010 do IBGE, 42% dos indígenas moram fora de seus territórios. Na época, o país contava 896.917 indígenas, ou 0,4% da população.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui