Indústrias do PIM terão isenção no ICMS da energia, anuncia José Melo

Melo preside reunião do FPS, ao lado da primeira-dama Edilene Oliveira(D)/Foto: Valdo Leão

Empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), vão ganhar isenção na cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da energia elétrica, com a contrapartida de repassarem 20% do valor que seria pago com o tributo para financiar programas e projetos sociais do Governo do Amazonas, de acordo com anúncio feito hoje, quinta-feira (08), pelo governador José Melo por ocasião da reunião do conselho deliberativo do Fundo de Promoção Social (FPS), que aprovou recursos da ordem de R$ 2,8 milhões, para aplicação em projetos sociais em todo o Estado.
Ao lado da primeira-dama do Estado, Edilene Gomes de Oliveira, José Melo presidiu a reunião que, também, marcou a posse dos 20 novos membros que compõem o conselho deliberativo do Fundo, e que são responsáveis pela análise, aprovação e acompanhamento dos projetos.

Melo destacou a importância do apoio às entidades sociais, e afirmou que o trabalho do Fundo será fortalecido com a entrada dos recursos oriundos da iniciativa privada. O percentual que será recolhido das empresas pela isenção tributária será repassado para o Fundo de Promoção Social. Um decreto com as regras do procedimento está sendo finalizado pela Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).

“A lei permitia isso e estabelecemos para as empresas incentivadas do distrito industrial a isenção de energia elétrica. Com isso, eles contribuem com 20% dessa isenção para o Fundo de Promoção Social. Isso vai ter um impacto muito forte nas nossas receitas para a área e permitirá que muitas instituições, que hoje não são atendidas pela falta de recursos, possam ser contempladas a partir desse aporte que virá pela via da isenção”, afirmou José Melo.

Para as indústrias incentivadas, a anistia prevista pelo Governo deve ajudar a reduzir o custo da conta de energia elétrica. A isenção será concedida mediante alguns critérios. As empresas devem estar regulares com o fisco e firmar um termo de adesão com o governo, se comprometendo a fazer os repasses de verba que irão alimentar programas e projetos sociais. De acordo com José Melo, programas como o “Todos Pela Vida”, que envolve as áreas de educação, saúde, social, cultura e segurança pública, devem ser contemplados com a mudança.

“Conseguimos com a reforma muito mais recursos para que o Fundo possa implantar o ‘Todos Pela Vida’ a partir de janeiro e também aportar uma quantidade de recursos maiores às entidades sociais”, disse.

FPS beneficia 16 projetos – Mais de quatro mil pessoas devem ser beneficiadas com os projetos sociais aprovados nesta quinta-feira pelo conselho deliberativo do Fundo de Promoção Social. Os investimentos totalizam R$ 2,8 milhões em projetos desenvolvidos por entidades de Manaus, Nova Olinda do Norte e Caapiranga. Ao todo, projetos sociais de 16 organizações foram aprovados nas modalidades de Pessoa com Deficiência, Inclusão Produtiva, Criança e Adolescente e Saúde.

A próxima reunião está marcada para o mês de novembro e deve analisar a liberação de R$ 7 milhões para novos projetos que serão executados em 2016.

Desde a sua criação, o FPS já atendeu mais de 65 entidades conveniadas com investimentos de mais de R$ 15 milhões, tanto no capital quanto no interior.  Os recursos são voltados para projetos de instituições sociais que auxiliam no desenvolvimento das famílias amazonenses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui