“Insanidade do governo” o confisco de vacinas, comenta Dória

'insanidade' e 'ataque ao federalismo', diz Dória sobre decisão do governo - foto: 247

Governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que já anunciou plano de vacinação dos paulistas com a Coronavac, reagiu à possibilidade do governo editar Medida Provisória que centralize a distribuição de qualquer vacina contra Covid-19 no Ministério da Saúde.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), fez duras críticas a uma possível Medida Provisória que estaria sendo preparada por Jair Bolsonaro para centralizar, no Minisitério da Saúde, a distribuição de qualquer vacina contra Covid-19 no Brasil.

Pelo Twitter, Doria disse que o governo Bolsonaro mostra “insanidade” com a proposta e que a MP ataca o federalismo.

“Os brasileiros esperam pelas doses da vacina, mas a União demonstra dose de insanidade ao propor uma MP que prevê o confisco de vacinas. Esta proposta é um ataque ao federalismo. Vamos cuidar de salvar vidas e não interesses políticos”, afirmou João Doria.

A informação da centralização da distribuição de vacinas foi divulgada pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM). O governador goiano fez críticas a Doria durante o encontro de governadores com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, na terla-feira (8).

Caiado disse que o anúncio do início da vacinação no estado de São Paulo com a vacina chinesa CoronaVac deixou os demais governadores em situação “constrangedora”.

No final da tarde, o Ministério da Saúde negou a intenção de confiscar ou requisitar vacinas contra Covid-19. Segundo nota divulgada pela pasta, “em nenhum momento, o Ministério da Saúde se manifestou sobre confisco ou requerimento de vacinas adquiridas pelos estados”.

Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui