Investigadores acreditam que copiloto derrubou avião na França

Copiloto teria derrubado o avião na França/Foto: Twitter
Copiloto teria derrubado o avião na França/Foto: Twitter
Copiloto Andreas Lubitz, de 28 anos/Foto: Twitter

Os investigadores responsáveis pelo caso da queda do Airbus A320 da Germanwings acreditam que o copiloto se negou a abrir a porta da cabine para o comandante e derrubou o avião com a intenção de “destruí-lo” por razões ainda desconhecidas. Segundo o promotor de Marselha, Brice Robin, “neste momento, nada permite dizer” que a queda do avião nos Alpes franceses foi um “atentado terrorista” e nem que se trata de suicídio ou homicídio. As informações foram dadas em entrevista coletiva na manhã de hoje, quinta-feira.
O copiloto Andreas Lubitz, 28 anos, tinha mais de 630 horas de voo e era alemão. Não foram divulgadas mais informações. Segundo o investigador, é possível ouvir a respiração do comandante dentro da cabine e que ela indica que ele estaria “vivo e consciente”.

O copiloto alemão, que assumiu o controle do Airbus A320 após o capitão deixar a cabine, se recusou a abrir a porta e acionou o botão que faz o avião descer, disse o procurador francês em entrevista coletiva televisionada ao vivo.

O Airbus 320, que fazia o voo entre Barcelona (Espanha) e Düsseldorf (Alemanha), atingiu, a 700 km/h, uma montanha na terça-feira, após cair por 8 minutos. Todas as 150 pessoas a bordo morreram.

Nesta quarta-feira, uma fonte militar de alta patente disse ao New York Times que houve uma conversa “muito suave, muito tranquila” entre os dois pilotos no começo da viagem entre Barcelona, na Espanha, e Düsseldorf, na Alemanha. Segundo ele, o áudio da caixa-preta indica que mais tarde um dos pilotos teria saído e não conseguido entrar novamente na cabine.

“Um homem que está fora da cabine bate levemente na porta e não obtém resposta”, afirmou o investigador. “Em seguida, ele bate mais forte e continua sem resposta. Nunca houve uma resposta”. O militar disse que é possível ainda “ouvir que, ao final, ele está tentando forçar e derrubar a porta”.

Embora o áudio ajude a esclarecer algumas dúvidas sobre o acidente, outras permanecem. “Ainda não sabemos a razão pela qual um dos pilotos saiu. Mas o que se pode afirmar é que, antes de cair, havia um piloto na cabine sozinho e que não abriu a porta”.

O acidente

O avião Aibus A320 da companhia aérea Germanwings caiu nesta terça-feira (24) na região dos Alpes franceses, perto da cidade de Barcelonnette, a cerca de 100 quilômetros ao norte de Nice. A aeronave carregava 144 passageiros e seis tripulantes. Segundo o presidente francês François Hollande, não há possibilidade de sobreviventes.

O voo 4U9525 saiu de Barcelona, Espanha, em direção à cidade alemã de Düsseldorf, e desapareceu após 46 minutos da decolagem, por volta das 11h locais, após emitir mensagem de socorro. Equipes de resgate foram encaminhadas ao local, de difícil acesso.(Terra/Reuters/EFE)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui