Entretenimento Mundo

Jornalista egípcio é condenado após entrevistar homossexual

Tribunal do Egito condena apresentador Mohammed al Ghaity à prisão. (Foto: YouTube/Reprodução)
Avatar
Escrito por Redação II

Uma corte no Egito sentenciou o jornalista Mohammed al-Gheiti a 1 ano de prisão em decisão tomada ontem domingo (20). A sentença acontece após o apresentador entrevistar um homossexual na televisão e, segundo a acusação, “promover a homossexualidade”. As informações são da CNN.

Al-Gheiti também recebeu uma multa de 3 mil libras egípcias, aproximadamente R$ 650, e será colocado em vigilância por um ano após o fim de sua sentença, de acordo com a imprensa local.

Tribunal do Egito condena apresentador Mohammed al Ghaity à prisão. (Foto: YouTube/Reprodução)

O jornalista trabalha para a LTC TV e já militou contra a homossexualidade em diversas ocasiões. Neste caso, ele entrevistou um homem que contava mais detalhes de suas relações com outro homem e sua vida como trabalhador sexual. Em outro momento da atração, um jornalista se passou por gay em um aplicativo de relacionamentos para descobrir mais informações sobre a comunidade LGBT no Egito.

O caso pode ser apelado pela defesa e a sentença pode ser suspensa caso o jornalista pague a fiança estimulada em 1000 libras egípcias, cerca de R$ 210, segundo um especialista procurado. A CNN tentou contato com o advogado de defesa, mas não obteve resposta. A homossexualidade não é mencionada no código penal local e não é tecnicamente ilegal, mas membros da comunidade LGBT sofrem com prisões e acusações de pornografia e prostituição no país.

Fonte: Istoe

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.