Juiz Luis Carlos Valois “livra” Adail Pinheiro da prisão

Valois e Adail em uma soltura sem explicação lógica. (foto: montagem)

O ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, conseguiu se livrar da pena de mais de 11 anos de prisão imposta pelo crime de exploração sexual infantil (pedofilia). A decisão foi do juiz da Vara de Execuções Penais (VEP), Luis Carlos Valois, investigado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por envolvimento na operação “La Muralha”.

Ao tomarem conhecimento pelas redes sociais, da notícia de que Adail se viu livre de condenação em um dos processos, vários internautas não perderam tempo e criticaram mais uma decisão tomada pelo mesmo juiz que favorece diretamente Adail Pinheiro, que responde a mais de 20 processo junto às Justiças Estadual e Federal do Amazonas e, poderá voltar a prisão justamente por causa disso.

Valois e Adail em uma soltura sem explicação lógica. (foto: montagem)

Só para lembrar: no mês passado Luis Carlos Valois acatou solicitação de advogado e determinou a transferência de Adail Pinheiro do quartel do Comando de Policiamento Especializado (CPE), no bairro Dom Pedro, para cumprir pena em Coari, onde seu filho Adail Filho é prefeito.

Na decisão de hoje, Luis Carlos Valois justifica que Adail Pinheiro conquistou o perdão da pena por se enquadrar no artigo 3º do Decreto Presidencial nº 8.940-16, de 22 de dezembro de 2016, o qual concede perdão de pena “nos crimes praticados sem grave ameaça ou violência à pessoa, quando a pena privatiza de liberdade não superior a doze anos, desde que, tenha sido cumprido um quarto da pena, se não reincidentes, ou um terço, se reincidentes”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui