Juiz que soltou Milton Ribeiro liberou madeira ilegal apreendida na Amazônia

Milton Ribeiro, e o desembargador Ney Bello - Foto: Reprodução

O desembargador Ney Bello, que mandou soltar Milton Ribeiro, é próximo do governo e já teve outra decisão controversa. O magistrado do Tribunal Federal Regional da 1ª Região (TRF-1) já acolheu pedido de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro, e liberou madeira ilegal extraída na Amazônia. A informação é da Rede Brasil Atual.

O advogado defendia uma das empresas acusadas de grilagem e extração ilegal de madeira. A apreensão ocorreu pela operação Nadroanthus, que encontrou cerca de 226 mil metros cúbicos de madeira, aproximadamente 43,7 mil toras, num valor estimado de R$ 130 milhões.

Antes disso, Bello já havia determinado que madeira ilegal fosse devolvida a outras seis empresas suspeitas.

O desembargador também foi responsável pela revogação da prisão preventiva de Eduardo Cunha, em maio de 2021. Também já suspendeu investigações do Ministério Público Federal (MPF) para apurar prejuízos de pensão por gestora de investimentos administradas pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Bello já foi cogitado para assumir vaga no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Fonte: DCM

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui