Laboratório da Fucapi testa material escolar, em Manaus

Técnico da Fucapi testa material escolar/Foto: Divulgação

Técnico da Fucapi testa material escolar/Foto: Divulgação

Férias escolares chegam ao fim agora, em janeiro, então é o momento de ir às livrarias em busca do material escolar.

Na lista estão os itens indispensáveis de todos os anos: lápis, canetas e borrachas. Mais importante do que o preço, a qualidade e a segurança, é verificar ainda se o produto comprado está dentro das especificações do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

O selo de certificação é o que comprova se o produto está dentro das normas de segurança e próprio para o uso. Mas para disponibilizar este selo, que deve estar fixado em todos os artigos, o Inmetro conta com uma rede de laboratórios acreditados que testam todas as formas o produto antes de considerá-lo aprovado  para o consumo.

A lista de produtos a ser testada é grande. Vai desde uma simples borracha até a mais sofisticada caneta hidrocor, passando por compasso, réguas e transferidores. Para cada item existe um tipo de teste específico. O produto só é aprovado quando passa por todos os exames.

“Já encontramos muitos produtos fora dos padrões e das normas de segurança do Brasil, principalmente entre os importados”, afirmou a gerente de qualidade do Centro de Laboratórios da Fucapi (Celab), Hyelen Gouvêa. O laboratório conta com a participação de 11 técnicos entre eles químicos, engenheiros, técnicos em Mecânica e Eletrônica. “Não podemos utilizar o trabalho de estagiários. A legislação é muito rígida quanto a isso. Somente profissionais capacitados podem ter algum tipo de função no laboratório”, completou Gouvêa.

Essa medida é justificada com a alta complexidade dos testes e dos produtos a serem examinados. Um deles, por exemplo, é o teste de Fitalatos, que determina a presença de substâncias químicas que podem ser danosas a saúde. Os Fitalatos são muito utilizados para dar ao plástico uma aparência mais brilhosa e deixá-los mais maleáveis para serem manufaturados.Esta substância, no entanto, pode causar doenças sérias, como o câncer, se aparecer em quantidade acima do normal. Por isso, os exames de Fitalatos são os que demandam mais atenção e cuidado nos laboratórios da FUCAPI.

Segundo Gouvêa, é muito importante que os pais verifiquem se o produto que está comprando tem afixado o selo do Inmetro. Ele pode ser encontrado em três cores diferentes: Laranja, Preto e Branco. “Mas qualquer um deles atesta a qualidade do produto. Se não houver este selo, é porque ele não foi aprovado em nossos ensaios”, explicou a gerente.

A lista de produtos que devem ter o selo do Inmetro pode ser encontrada no endereço eletrônico: http://www.inmetro.gov.br/qualidade/prodCompulsorios.asp

Celab

O Centro de Laboratórios da Fucapi (Celab) é o único em toda a região Norte do País credenciado pelo InMetro para a realização desses testes. Em atividade desde 1988, quando iniciou as ações de ensaios e calibrações, o Celab trabalha o ano inteiro verificando os artigos nacionais e importados que serão colocados à venda antes do início do ano letivo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui