Amazonas Cultura

Manaus celebra chegada da Cobra Grande no próximo sabado

Manaus celebra chegada da Cobra Grande no próximo sabado/Foto: Divulgação
Escrito por Redação II

De acordo com a tradicional lenda amazônica, a Cobra Grande é um gigantesco animal que habita as profundezas dos rios ou dos lagos. Seus olhos luminosos aterrorizam as pessoas que a encontram. Partindo desse mito, um espetáculo aquático com a natureza como cenário: pela primeira vez, o ritual tradicional da Chegada da Cobra Grande será realizado em Manaus. O evento, que antecipa o Festival Folclórico de Parintins, acontecerá na capital no sábado, 12/5, a partir das 21h, na Praia Dourada, zona Rural, e contará também com shows de artistas amazonenses.

A história retrata a lenda da Cobra Grande, que ataca os flutuantes da Praia Dourada. Na sequência, as tribos Cospe-Fogo, o Pajé e a Cunhã-Poranga entram em ação para domar a fera e trazer a paz para as tribos. O ritual, apresentado em forma de peça teatral, conta com uma alegoria de cobra com cerca de 25 metros de comprimento, e que manifesta movimentos mecânicos na cabeça, boca e olhos, tudo controlado por artistas que a manipulam dentro de uma canoa em pleno rio.

O evento também vai comemorar os 30 anos do Movimento Marujada e da carreira de Soraya Cohen/Foto: Divulgação

Antes da apresentação, os diversos flutuantes que cercam a praia contarão com shows musicais de aquecimento. No flutuante do Sedutor, quem comanda o palco é o grupo A Toada; no Salomé, a animação fica por conta do Canto da Mata; no Sun Paradise, a atração é Marcia Novo e banda e, por fim, no flutuante Sup Cabana, se apresentam Thirrê e Cláudio Tribal. A apresentação do ritual é prevista para começar às 0h30 do sábado para domingo.

Segundo a jornalista Soraya Cohen, uma das organizadoras do evento, o ritual será marcado pelo novo cenário, que exalta a cultura local. “Trazer a arte em um cenário natural valoriza a nossa cultura, exaltando todo o contexto da lenda amazônica. Isso é mais uma prova da criatividade e capacidade da arte no nosso Estado”, destaca.

“A cobra é toda mecanizada e vem flutuando por completo. Os artistas estarão dentro de uma canoa. Nesse mecanismo, eles fazem a cabeça virar, mexer os olhos, a boca e o corpo, como se fosse uma cobra fazendo um rebojo na água”, completa Soraya.

O evento também vai comemorar os trinta anos do Movimento Marujada e da carreira de Soraya Cohen, conhecida pelo seu trabalho no ramo do turismo em Parintins.

Os ingressos podem ser reservados via Whatsapp, diretamente no telefone (92) 99335-1842.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário