Máscaras são produzidas para trabalhadores em situação de vulnerabilidades

Foto: Reprodução

Para enfrentamento da propagação do novo coronavírus, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, iniciou a produção de máscaras caseiras, indicada pelo Ministério da Saúde como mais uma forma de medida preventiva à Covid-19. Os acessórios serão destinados aos trabalhadores da cadeia produtiva da cultura e economia criativa que estão em situação de vulnerabilidade.
A entrega da primeira remessa de máscaras acontece na sexta-feira (17), no Salão Solimões (anexo ao Centro Cultural Palácio Rio Negro), junto com 140 cestas básicas adquiridas com a contribuição das empresas Braga Veículos, Dantas Transportes e Bemol. Para evitar aglomerações, a secretaria dividiu os horários de entrega para cada classe artística.
“Desde o início da pandemia, estamos buscando diversas formas de ajudar os trabalhadores da cultura. Tínhamos o material e a mão de obra para a produção das máscaras e esse acessório vai ajudar na proteção dessas pessoas”, comenta o secretário de Cultura, Marcos Apolo Muniz. “Sobre as cestas, contamos com a importante parceria da Braga Veículos, Dantas Transportes e da Bemol, empresas apoiadoras da Cultura do Amazonas”.
Foto: Divulgação
Nesse primeiro momento foram produzidas mais de 800 máscaras em TNT, por Auxiliadora Mendes Nunes, costureira da Central Técnica de Produção (CTP), setor administrado pela secretaria, que está trabalhando em casa, seguindo a orientação do Governo do Amazonas de manter o distanciamento social.
“Nosso trabalho é direto com os artistas, fazendo figurinos para os festivais, para o concerto de Natal, e nesse momento que muitos estão precisando, fico feliz em ajudar”, afirma Auxiliadora. “Meu esposo me ajuda, temos um pequeno ateliê em casa e já começamos a produzir mais máscaras”.
Mapeamento 
Para identificar o perfil e a situação dos artistas, produtores culturais, técnicos e demais profissionais que compõem a cadeia produtiva da cultura e economia criativa no Amazonas diante das medidas de enfrentamento e combate ao novo coronavírus, a Secretaria iniciou um mapeamento que vai nortear as ações emergenciais durante o período da pandemia.
Com base nesse levantamento, o órgão já doou 150 cestas básicas no dia 3 de abril; e 210 peixes, acompanhados de frutas, legumes e verduras na quinta-feira Santa (9/4).
Para participar do mapeamento, basta responder a um formulário disponível no Portal da Cultura (cultura.am.gov.br) e preencher o cadastro com dados socioeconômicos, além de específicos, como segmento que faz parte, frequência que realiza as atividades e tempo de atuação na área.
Parcerias
O Estado tem contado com a mobilização de empresas do setor privado e voluntários individuais, que estão ajudando no combate à doença com doações de materiais e serviços. Os itens arrecadados incluem produtos de limpeza e higiene, colchões, roupas, alimentos e eletroeletrônicos.
Entre os pontos de coleta de doações estão o Teatro Amazonas, no Largo de São Sebastião, no Centro; a sede da Seas, localizada na avenida Darcy Vargas, 77, Chapada; e o núcleo da Pessoa com Deficiência da Sejusc, na rua Salvador, 456, Adrianópolis. As entregas podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, no sistema de drive-thru (retirada das doações sem que seja preciso sair do carro) para minimizar o contato com os doadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui