Médico que defendeu o uso de vermífugo contra a covid-19 está na UTI

Melo Júnior deu entrevista dizendo que estava 'muito bem' (Foto: Reprodução/TV Serra Dourada)

O cirurgião-geral Joaquim Inácio de Melo Júnior, de Goiás, foi internado na UTI do Hospital Anis Rassi, em Goiânia. Após defender publicamente o uso do medicamento ivermectina contra a covid-19.

Em uma entrevista concedida por ele, na semana passada, para a TV Serra Dourada, afiliada do SBT. Ele disse que havia sido diagnosticado com a doença havia oito dias, que estava utilizando o remédio, e o período de quarentena acabaria no domingo (12). Dois dias antes, no entanto, na sexta-feira (10), o quadro de saúde do médico se agravou e ele foi hospitalizado.

Melo Júnior faz parte de um grupo composto por médicos goianos, chamado Goiânia Frente à Covid-19, que defende o tratamento preventivo contra o novo coronavírus, utilizando medicamentos como a ivermectina, um antiparasitário (vermífugo), cuja eficácia não é comprovada cientificamente.

Apesar de alertas do CRF-GO (Conselho Regional de Farmácia do Estado de Goiás) e da SGI (Sociedade Goiana de Infectologia), esse grupo coordenou no início do mês a distribuição de 1.800 kits do remédio na Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, no Setor Expansul, em Aparecida de Goiânia. Dezenas de veículos e famílias foram ao local receber o chamado kit-covid.

No dia seguinte, após ser levado para o hospital, o cirurgião fez um vídeo e enviou para a família. Dizendo-se desidratado e informando que a pressão havia caído. Ele contou, ainda, que haviam suspendido a aplicação de corticoide. “Por incrível que pareça. Para mim, seria o principal, mas aqui, agora, o doutor é o paciente e não o médico”, disse, finalizando que estava bem para tranquilizar a família.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui