Ministro da educação diz que as universidades não devem existir para todos

Montagem: Nado Calegari/El Pais/São Raimundo

O ministro da educação, Ricardo Vélez Rodríguez fez uma declaração que gerou certa polêmica nas redes sociais: “a ideia de universidade para todos não existe”. Essa declaração foi dada em uma entrevista ao site Valor e foi divulgado ontem segunda-feira (28), como uma maneira de justificar a manutenção do ensino técnico como sendo um dos principais pontos da reforma do ensino médio, que já foi aprovada por uma medida provisória no governo Temer.

“As universidade devem ficar reservadas para uma elite intelectual, que não é a mesma elite econômica [do país]”, disse o ministro. Ainda de acordo com a sua entrevista, ainda não tem a previsão de cobrança de mensalidade em universidades públicas, porém ele fala da urgência em reequilibrar os orçamentos.

Montagem: Nado Calegari/El Pais/São Raimundo

Rodríguez defende também que haja o contínuo enxugamento do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que já foi iniciado nessa gestão como uma das alternativas para amenizar os débitos nos cofres públicos.

O atual ministro da educação foi indicado para o cargo pelo filósofo Olavo de Carvalho. Ele é um grande defensor de agendas como a expansão de escolas militares pelo país, além de ser um combatente sobre supostas proeminências de ideias esquerdistas difundidas dentro do ambiente escolar.

Uma das frentes de projeto na educação é o Programa Alfabetização Acima de Tudo, que será vinculado na recentemente criada Secretaria de Alfabetização, quem tem como líder o secretário Carlos Nadalim que é defensor do método fônico como uma forma de resolver os maiores problemas enfrentados na alfabetização do país.

Fonte: Topbuzz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui