Ministro sai de férias após divulgação de documento reservado do Planalto

Ministro Thomz Traumann, das Comunicações/Foto: Reuters

Ministro Thomz Traumann, das Comunicações/Foto: Reuters
Ministro Thomz Traumann, das Comunicações/Foto: Reuters

O ministro-chefe da Comunicação Social da Presidência da República, Thomas Traumann, tira seis dias de férias desde ontem (18). Segundo despacho publicado no Diário Oficial da União, o período de descanso de Traumann vai até a próxima segunda-feira (23). O afastamento de Traumann ocorre um dia depois da divulgação de documento reservado do Palácio do Planalto, cujo conteúdo admite que o governo tem adotado uma comunicação “errática” desde a reeleição da presidente Dilma Rousseff.
O documento foi elaborado pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República, comandada Traumann, e revelado com exclusividade pelo estadao.com.br nessa terça-feira, 17. O texto não assinado circulou entre ministros, dirigentes do PT e assessores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Entre alguns pontos, o documento afirma que os apoiadores de Dilma estão levando uma “goleada” da oposição nas redes sociais e aponta como saída para reverter o quadro após as manifestações desse domingo, 15, um investimento maciço em publicidade oficial em São Paulo, cidade administrada pelo petista Fernando Haddad. A capital paulista concentra, atualmente, a maior rejeição ao PT.

O texto cita, em tom de alerta, pesquisa telefônica recente feita pelo Ibope a pedido do Planalto na qual 32% dos entrevistados disseram ter mudado de opinião negativamente sobre o governo nos últimos seis meses – ou seja, da campanha de outubro até agora. Conclui que o País passa por um “caos político” e admite: “Não será fácil virar o jogo”. (Isto[E)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui