Moradores denunciam lixeira a céu aberto, mas PMM ‘nem se lixa’

A lixeira da Boa Sorte que a PMM não vê/Foto: Zeferino Neto

A lixeira da Boa Sorte, e a PMM não vê/Foto: Zeferino Neto

A lixeira da Boa Sorte que a PMM não vê/Foto: Zeferino Neto

Os moradores da rua Boa Sorte, no bairro Presidente Vargas, no centro, solicitaram, há mais de 3 meses, junto a Semulsp, o fim de uma lixeira viciada existente na mesma rua, próximo a rua Santa Quitéria.

Sem limpeza da área, a situação se agravou nesse tempo porque alguns moradores tem contribuído para piorar a situação descartando todo tipo de material. “Até cachorro morto já jogaram na lixeira”, disse a moradora que pediu para não ter seu nome divulgado.

As lixeiras a céu aberto ou viciadas se constituem em um antigo problema que a população manauara é obrigado a conviver até os dias atuais. De um lado, para mudar o comportamento errado de parte da população (a que descarta de forma errada o seu lixo) torna-se necessário que sejam realizadas campanhas educativas. Contudo, diante do quadro de coleta irregular de lixo, serviço prestado por empresas terceirizadas à Prefeitura de Manaus, é preciso que o Poder Público exija melhoria no serviço de controle de resíduos, inclusive o domiciliar.

Se não for planejada a ação de medidas nas quais a população possa estar envolvida, ainda teremos que continuar a conviver com as lixeiras a céu aberto na cidade de Manaus. A população não merece, a cidade tampouco, principalmente, nos meses que antecedem o grande evento de 2014: a realização da Copa do Mundo em solo manauara.(Zeferino Neto)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui