Moradores do Mutirão reivindicam funcionamento de UBS fechada há 3 anos

Moradores do Mutirão reclamam por UBS fechada/Foto: Suzy Figueiredo

Vereadora Rosi Matos ouve moradores/Foto: Suzy Figueiredo
Vereadora Rosi Matos ouve moradores/Foto: Suzy Figueiredo
Moradores do Mutirão reclamam por UBS fechada/Foto: Suzy Figueiredo
Moradores do Mutirão reclamam por UBS fechada/Foto: Suzy Figueiredo

Um ato público foi realizado ontem (05), em protesto pelo não funcionamento da Unidade Básica de Saúde (UBS), Arthur Virgílio Filho, localizada no bairro Amazonino Mendes (Mutirão), na Travessa 10, na zona norte de Manaus. De acordo com os moradores, há três anos a unidade parou de atender a população, para iniciar a reforma e, até agora, mesmo depois de concluída a obra, a Prefeitura de Manaus não inaugurou a UBS.
“Estamos aqui realizando esse ato público com os moradores cobrando da Prefeitura de Manaus o direito à saúde. Queremos que o Prefeito  abra as portas da UBS para a população. É uma falta de respeito para com os moradores dessa área que passam todos os dias por aqui, mas não tem a oportunidade de usufruir do serviço de saúde. Depois de ter uma UBS pronta, a comunidade precisa se deslocar para hospitais, policlínicas e prontos socorros distantes de suas residências. Não podemos permitir que a unidade de saúde do Mutirão continue abandonada e sem previsão para a inauguração. Da mesma forma, vou cobrar o funcionamento do novo posto de saúde, na Rua 52 que, também, está abandonado”, disse a vereadora Rosi Matos (PT), a qual teve a presente iniciativa em apoio às solicitações da comunidade.

Quem mora no bairro aponta os primeiros sinais de abandono nas duas unidades de saúde do Mutirão: Mato, lixo e outros destroços espalhados por toda parte. Ainda, segundo os moradores, a UBS Arthur Virgílio está desprovida de segurança. Durante o ato público, em protesto, os participantes cortaram uma faixa para simular a inauguração da UBS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui