Moto Honda manda seis mil trabalhadores passar 10 dias em casa

Por causa da pandemia, Moto Honda manda trabalhadores para casa - foto: arquivo/recorte

A unidade da Moto Honda da Amazônia, no Polo Industrial de Manaus (PIM), manda mais de seis mil trabalhadores para casa a partir da próxima segunda feira (25). Eles vão ficar durante 10 dias, aguardando novo posicionamento da diretoria da fábrica de motocicletas.

A medida visa evitar o alto índice de contaminação pelo coronavírus entre trabalhadores, registrado em várias fábricas do PIM, nos últimos dias. Essa também foi uma reivindicação do Sindicato dos Metalúrgicos, feito às empresas e elas acataram.

O Sindicato também quer que elas, as empresas, deem medicamento para as pessoas da família e para os trabalhadores, que estejam doentes. “As empresas possuem convênio com as farmácia e pode atender os trabalhadores que estiverem em casa e na ativa”, destaca o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Valdemir Santana.

Para o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos, Sidney Silva, a empresa vinha observado a necessidade de liberação de todos os trabalhadores, preventivamente. “Eles vão ficar em casa até o dia 03 de fevereiro”, assinala.

Junto com os 06 mil trabalhadores da Moto Honda, serão liberados os trabalhadores terceirizados de aproximadamente 10 empresas fornecedoras de peças para a montadora. Entre eles, os trabalhadores da alimentação, transportes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui