‘Motociatas de R$ 4,6 Milhões’ serão investigadas por suposto uso de dinheiro público

Uso de cartões corporativos podem estar bancando as motociatas do Bolsonaro - foto: recorte/recuperada

Jair Bolsonaro pode ser investigado pelo suposto uso de dinheiro público para fazer propaganda eleitoral antecipada em motociata.

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Alexandre de Moraes enviou para o Ministério Público Eleitoral um pedido apresentado pelo deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) com o objetivo de investigar Jair Bolsonaro (PL) seja investigado pelo suposto uso de dinheiro público para fazer propaganda eleitoral antecipada, após uma participação dele em uma motociata no estado de São Paulo, em 15 de abril.

Moraes envia ao MP eleitoral ação que pede investigação contra Bolsonaro – foto: montagem/247

De acordo com a CNN Brasil, o parlamentar afirmou que, só no mês de abril, os gastos dos Cartões de Pagamento do Governo Federal (CPGF), popularmente conhecidos como cartões corporativos ligados à Presidência, somaram R$ 4,2 milhões.

O valor ficou próximo do registrado entre janeiro e março de 2022 (R$ 4,6 milhões).

Cortes 247 e assista:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui