Motoristas ‘cruzam os braços’ a partir da zero hora desta terça, no Mato Grosso

Greve de motoristas, no MT deixará 400 usuários sem transporte/Foto: Divulgação

Greve de motoristas, no MT deixará 400 usuários sem transporte/Foto: Divulgação
Greve de motoristas, no MT deixará 400 usuários sem transporte/Foto: Divulgação

Os motoristas de ônibus de Cuiabá e Várzea Grande prometem paralisar 70% de todo o sistema de transporte coletivo a partir da zero hora desta terça-feira (20).

Ledevino da Conceição, presidente do Sindicato dos Motoristas Profissionais e Trabalhadores em Empresas de Transportes Terrestres de Cuiabá e Região (STETT-CR), afirmou ao Mato Grosso Noticias que a categoria irá cumprir o efetivo mínimo de 30% previsto em lei.

Com a paralisação, 682 veículos, entre micro-ônibus e ônibus, deixarão de atender aproximadamente 400 mil pessoas entre as duas cidades. Ledevino disse ainda que a categoria não está se aproveitando do período que antecede a Copa do Mundo para alcançar melhorias.

De acordo com ele, já existem processos na Justiça do Trabalho, mas que ainda não trouxeram benefícios.

“Todo ano vivemos esse impasse. Sempre há problema com as empresas. Ano passado fizemos greve também. É lógico que o Mundial deixa as pessoas mais preocupadas, mas não é por esse motivo que estamos entrando em greve”.

Os trabalhadores reivindicam aumento de 7,15% nos salários e o aumento do ticket-alimentação de R$ 250 para R$ 400. Atualmente, os motoristas recebem R$ 1.680 de salário inicial. Com o reajuste, o valor iria para R$ 1,8 mil.

Os profissionais contratados como cobradores recebem R$ 1.037, que com o acréscimo iria para R$ 1.110.(Mato Grosso/Notícias)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui