Moura Tapajóz realiza Curso de Aperfeiçoamento para Enfermeiros Obstetras

Foto: Divulgação / Maternidade Moura Tapajóz

Com o objetivo de reforçar as boas práticas no atendimento integral à gestante e nos cuidados com o recém-nascido, fortalecendo a iniciativa para a mudança do modelo assistencial com a inserção de enfermeiros obstetras na assistência ao parto e nascimento, a maternidade Dr. Moura Tapajóz, da Prefeitura de Manaus, localizada na Compensa, zona Oeste, iniciou nesta terça-feira, 6/10, pela manhã, o I Curso de Aperfeiçoamento para Enfermeiros Obstetras da maternidade.

O evento ocorre em parceria com a Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras do Amazonas (Abenfo-AM), Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Em virtude da pandemia do novo coronavírus e respeitando os protocolos de segurança dos órgãos de saúde, a cerimônia de abertura foi realizada on-line pelo Google Meet.

O curso precede a implantação na maternidade do modelo preconizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) de assistência ao parto e nascimento, que se contrapõe ao uso desnecessário de intervenções médicas e de procedimentos invasivos.

Foto: Divulgação / Maternidade Moura Tapajóz

Com carga horária de 186 horas/aula distribuídas em atividades autodirigidas, teóricas e presenciais, e práticas em serviço a serem desenvolvidas ao longo de 30 dias, o aperfeiçoamento é direcionado aos 12 enfermeiros obstetras da maternidade Dr. Moura Tapajóz. O cronograma de atividades inclui temas como “Manejo do períneo: reconhecimento e reconstrução de laceração de 1º e 2º grau”, “Segurança do paciente e checklist para o parto seguro”, “O papel do enfermeiro obstetra e implicações legais”, “Acolhimento e classificação de risco nos serviços de obstetrícia”, “Enfermagem nas urgências e emergências obstétricas”, “Métodos não farmacológicos para alívio da dor”, “Assistência ao recém-nascido”, “Alta segura” e “Avaliação da vitalidade fetal”, dentre outros assuntos.

Participaram da mesa virtual de abertura a subsecretária municipal de Saúde, Adriana Elias; a diretora da maternidade Dr. Moura Tapajóz, Núbia Pereira da Cruz; o diretor da Escola de Enfermagem, da Ufam, Esron Soares Carvalho Rocha; a coordenadora do programa de Residência em Enfermagem Obstétrica da UEA, Lihsieh Marrero; além de representantes do Conselho Regional de Enfermagem (Coren-AM), da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn-AM), a presidente da Associação Brasileira de Obstetrizes e Enfermeiros Obstetras (Abenfo–AM), Sindicato dos Enfermeiros do Estado do Amazonas, Projeto Apice On, além de outra entidades e Organizações Não Governamentais (ONGs).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui