MPF recomenda reparos em depósito da Superintendência da Polícia Federal

Foto: Reprodução/AC

Após constatar excesso de bens apreendidos e falta de espaço no depósito da Superintendência Regional da Polícia Federal no Amazonas, o Ministério Público Federal (MPF) expediu recomendação à direção da PF para ampliar e modernizar o local. O depósito oferece riscos para a segurança de pessoas e do patrimônio.

O órgão ministerial recomenda à Direção-Geral da PF, em Brasília, que seja feita, em sentido prioritário, a previsão orçamentária para o exercício financeiro de 2020, com garantia de recursos financeiros para licitação e execução do projeto executivo para ampliar e modernizar o depósito de bens apreendidos da Superintendência da PF no Amazonas.

Se previsão orçamentária não for possível, a recomendação prevê que a demanda seja monitorada para que, durante o exercício financeiro do próximo ano, haja recursos financeiros de outras obras de engenharia que não forem executadas ou venham a não ser mais priorizadas pela Direção-Geral da PF, para fazer a licitação e execução do projeto de ampliação de modernização do depósito. Em qualquer dos casos, enquanto não for concluída a obra, devem ser programados e enviados reforços de pessoal para a gestão do depósito, com periodicidade frequente, para evitar que o serviço seja prejudicado.

O depósito possui sérios problemas de estrutura física. Além disso, a falta de segurança para manipular as bombas no local e as condições das instalações foram algumas das causas do acidente que resultou na morte de três peritos da Polícia Federal após explosão, em 2009.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui