Mulheres de Epitaciolândia concluem curso de avicultura pelo Pronatec

No encerramento do curso que formou 20 mulheres, elas foram elogiadas por autoridades do Estado (Divulgação)

No encerramento do curso que formou 20 mulheres, elas foram elogiadas por autoridades do Estado (Divulgação)
No encerramento do curso que formou 20 mulheres, elas foram elogiadas por autoridades do Estado (Divulgação)

Depois de uma jornada de 200 horas um grupo de 20 mulheres, da zona rural de Epitaciolândia, concluíram o curso de avicultura. O sorriso no rosto de cada uma não escondia a satisfação pela conquista não apenas de um certificado do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), mas de um novo horizonte para seus futuros.

O governador Tião Viana participou da aula de encerramento e comentou sua alegria por participar daquele momento singular na vida daquelas trabalhadoras. “É um momento de vitória e superação para essas mulheres. O Pronatec tem mudado a vida de muitas pessoas. Foram seis milhões em todo o Brasil e 74 mil no Acre. As mulheres querem independência, ter sua renda e têm esse direito”, comentou.

Para estimular o trabalho das mulheres após a conclusão do curso de avicultura, o governador Tião Viana anunciou que a Secretaria de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) irá auxiliar o grupo com a entrega de 25 aves (pintos) e com assistência técnica.

Qualificação que traz mudanças

A trabalhadora rural Maria Aparecida concorda com o governador e confirma que a qualificação profissional disponibilizada pelo Pronatec trouxe mudanças para a sua vida. “Antes vivia em casa, trabalhava em casa. Esse curso foi muito importante para mim. Mudou minha vida, me ensinou a trabalhar e a empreender. Agora eu sei abater um frango da maneira correta, sem desperdiçar nada, do jeito que o mercado exige.”

Alunas expuseram as dificuldades enfrentadas para permanecerem no curso, algumas moravam longe do local onde eram ministravam as aulas, outras precisavam dividir-se entre o trabalho doméstico e o curso.

O secretário de Produção, Mamed Dankar, frisou que a proposta é a Seaprof ajudar, por meio da assistência técnica, a fortalecer cada vez a cadeia de criação de aves por meio de atividades que fazem parte do programa de avicultura desenvolvido pela Secretaria de Produção.

“Na maioria das vezes essas pessoas só precisam de oportunidades e o governo está aqui para ajudar àqueles que querem trabalhar disponibilizando assistência, qualificação”, concluiu Dankar.

(Agência de Notícias do Acre)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui