“Não temos um presidente, temos um refém”, senadora Kátia Abreu

"Nada mais me assombra. Nada. Chegamos ao fundo do poço. Não temos presidente. Temos um refém", senadora Kátia Abreu.

Expulsa do PMDB pelas constantes críticas ao governo Michel Temer, a senadora Kátia Abreu (sem partido-TO) bateu duro ao comentar o caso da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), que o Planalto insiste em empossar como ministra do Trabalho, mesmo após denúncias de que ela não cumpriu leis trabalhistas.

“Situação do Brasil hoje é de vaca que não conhece seu bezerro. Nada mais me assombra. Nada. Chegamos ao fundo do poço. Não temos presidente. Temos um refém”, disparou a parlamentar em sua conta no Twitter.

“Nada mais me assombra. Nada. Chegamos ao fundo do poço. Não temos presidente. Temos um refém”, senadora Kátia Abreu.

“Eu explico: se vc separar 1.000 vacas dos seus bezerros por 3 dias e depois juntar de novo, todas encontram seus bezerros pelo cheiro. Pode demorar mas encontra. Vaca não reconhecer seu bezerro é o fim do mundo. É quase impossível”, continuou a parlamentar.

Refém de Roberto Jefferson, pai de Cristiane, e da banda podre do Congresso, Temer não consegue mudar a indicação do PTB para a pasta. Ele se reuniu ontem (09) com a deputada para dissuadi-la do cargo, mas ela assegurou que não desiste.

A Advocacia-Geral da União (AGU) recorreu ontem ao TRF-2 para tentar garantir a posse de Cristiane, mas teve o recurso negado. O governo recorre agora ao STF.

A futura ministra de Temer foi condenada por não cumprir leis trabalhistas e paga um acordo de R$ 60 mil a um ex-motorista por meio da conta bancária de uma funcionária. Ela também foi acusada de não recolher INSS.

Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui