Navio brasileiro encontra corpos e partes da fuselagem de avião do Chile

C-130 Hércules, modelo semelhante ao avião da Força Aérea do Chile que desapareceu — Foto: Fuerza Aérea de Chile

O prefeito da região chilena de Magallanes, José Fernandéz, afirmou que foram encontrados restos de corpos e parte da fuselagem do avião Hércules C-130 que desapareceu na segunda-feira (9) com 38 pessoas a bordo.

Ele disse aos jornais do Chile que foi informado pela Força Aérea do país. Os parentes dos passageiros foram informados pelos militares, afirmou Fernández ao jornal “La Tercera”.

As Forças Aéreas do Chile ainda não se pronunciaram oficialmente.

“Na tarde de quarta-feira (11), a Força Aérea nos informou de uma notícia que nos chocou, que foi a descoberta de corpos no Mar de Drake e também parte da fuselagem que corresponde ao avião naufragado, que é o C-130 da Força Aérea Chilena”, disse Fernandez à Agência Efe.

O Mar de Drake é a região marítima que divide a Antártida da parte sul da América do Sul. É nessa região que se concentram as buscas pelo avião e pelas pessoas a bordo.

De acordo com o “El Mercúrio”, o prefeito afirmou que foi um navio brasileiro, o Almirante Maximiano, que encontrou a fuselagem (incluindo uma roda) e os corpos.

Ele disse que não tinha a informação de quantos corpos foram encontrados e nem a identidade deles. Os restos mortais devem ser transportados a Punta Arenas para serem analisados, segundo o “El Mercúrio”.

É pouco provável que haja sobreviventes

“As condições dos destroços encontrados do avião tornam praticamente impossível que haja sobreviventes desse acidente”, disse o chefe da Força Aérea do Chile, Artuno Merino, em entrevista coletiva com o ministro da Defesa, Alberto Espina, na base aérea de Punta Arenas (3.000 km ao sul de Santiago).


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui