O Brasil e a República Militarista – por José Ribamar Mitoso

Professor José Ribamar Mitoso

A primeira ilustração do antigo arraial de Santo Antônio dos Canudos foi feita por Demétrio Urpia, então juiz preparador de Tucano, vila sertaneja baiana.
A primeira ilustração do antigo arraial de Santo Antônio dos Canudos foi feita por Demétrio Urpia, então juiz preparador de Tucano, vila sertaneja baiana.

Salve o Arraial de Canudos, Antônio Conselheiro, a luta sertaneja e Lampião!O Brasil é um país muito louco! Procure na história para ver se encontra algum exemplo igual! A monarquia decretou o fim do trabalho escravo e foi punida pela oligarquia latifundiária escravocrata com um golpe militar republicano, cujo objetivo secreto era o retorno à escravidão.

A oligarquia escravocrata passou a usar a República para reprimir as revoltas camponesas contra o latifúndio e a servidão, revoltas estas já então respeitadas pela monarquia.

As experiências populares do Arraial de Canudos, liderado por Antônio Conselheiro, e da luta camponesa dos cangaceiros, liderados por Lampião, foram destruídas pelo exército da República velha das oligarquias da mandioca.

Antônio Conselheiro e Lampião, líderes camponeses, exatamente pela hostilidade da República dos Coronéis, eram monarquistas!

República é acesso ao poder pelo voto, ao contrário da monarquia. Democracia é participação popular nas decisões da República!

Viva o Brasil!
Viva a Democracia!

*José Ribamar Mitoso é Escritor, dramaturgo, professor da UFAM e cronista do Correio da Amazônia aos Domingos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui