Amazônia Brasil Destaques Política

‘O pior diplomata do mundo ocupa o Itamaraty’, afirma revista Jacobin

Olavo de Carvalho que quebra todas as tradições do Itamaraty, hoje está sendo alvo de um 'cordão sanitário' imposto pelos militares para que não faça ainda mais bobagem, diz o embaixador Paulo Roberto de Almeida, o primeiro alvo da perseguição ideológica imposta no Itamaraty – foto: 247
Redação
Escrito por Redação

O atual chanceler Ernesto Araújo, que foi indicado para o cargo pelo astrólogo Olavo de Carvalho e é considerado o pior diplomata do mundo pela revista Jacobin, é um júnior, absolutamente despreparado, que quebra todas as tradições do Itamaraty e hoje está sendo alvo de um ‘cordão sanitário’ imposto pelos militares para que não faça ainda mais bobagem.

Quem diz é o embaixador Paulo Roberto de Almeida, o primeiro alvo da perseguição ideológica imposta no Itamaraty. Confira trechos de sua entrevista à jornalista Camila Turtelli, do Estado de S. Paulo. “Os embaixadores estão obedecendo a ministros de segunda classe no Itamaraty. E todas as secretarias são ocupadas por funcionários juniores, ou menos antigos dos que estavam antes”, disse ele, que denuncia: “Vários embaixadores já foram exonerados de seus cargos que estão sem função”.

“Os militares parecem também terem visto isso e adotaram uma espécie de ‘cordão sanitário’ ao redor do chanceler”, afirmou.

Olavo de Carvalho que quebra todas as tradições do Itamaraty, hoje está sendo alvo de um ‘cordão sanitário’ imposto pelos militares para que não faça ainda mais bobagem, diz o embaixador Paulo Roberto de Almeida, o primeiro alvo da perseguição ideológica imposta no Itamaraty – foto: 247

“O chanceler Ernesto Araújo também é um embaixador júnior. E ele está usando um critério geracional, digamos assim, para renovar a chefia.

O que pode ocorrer em determinadas circunstâncias, mas o fato é que houve uma quebra de hierarquia muito clara no Itamaraty desde janeiro. Houve também uma ruptura dos procedimentos quanto à reforma na Casa, totalmente sem consulta, sem nenhuma preparação”, aponta.

“Não conheço nenhum diplomata petista. Talvez tenha dois ou três, mas devem estar quietos. Essa coisa de limpar o petismo do Itamaraty, o marxismo cultural, isso é uma grande bobagem. Porque o Itamaraty é feito por profissionais, que, claro, atendem ao presidente, seguem a política externa do Palácio. Algumas medidas tomadas recentemente são pouco compatíveis com as chamadas tradições do Itamaraty.”

Brasil 247

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.