O PT Municipal decide não aceitar ‘pacote fechado’ para escolha de candidatos

Primeira reunião decide que para ser candidato tem que passar pelo processo de discussão interno partidário – foto: divulgação

A direção municipal do Partido dos Trabalhadores já mandou o recado. Na primeira reunião da executiva, nessa segunda feira (03) ficou decidido que a direção não vai aceitar ‘pacotes fechados’, para as eleições municipais desse ano.

Ou seja, quem vai decidir o candidato a prefeito pelo PT em outubro de 2020, é a executiva municipal, através da realização de encontros, prévias, reuniões, sem interferências externas à direção.

Na primeira reunião do ano, com o objetivo de discutir estratégias do processo eleitoral 2020, o presidente da legenda Valdemir Santana disse que o partido tem prazos a cumprir. Entre eles, a abertura do calendário de reuniões, conversas internas e externas, propostas e, a apresentação de possíveis candidatos à prefeitura e à Câmara Municipal. Antes disso, não tem nenhum nome escolhido.

Executiva Municipal vai montar calendário de discussão para 2020 – foto: divulgação

Candidato

Valdemir Santana anuncia que o PT pode até ter pré-candidatos a prefeito de Manaus, mas ainda não tem um nome fechado pela executiva. Hoje o nome mais cotado é o do deputado federal José Ricardo, mas não significa que seja ele o escolhido pela direção municipal.

Para o presidente, ainda podem surgir outros nomes, assim como, a formação de coligações, composições. “Foi aberto o diálogo com outros partidos, com outros candidatos. Tem a questão do Vice-prefeito, que precisa ser discutido, também vamos decidir por candidatura própria ou se vamos coligar”, explicou Santana.

O que o presidente do PT municipal quer evitar, na realidade, são os pacotes prontos enviados pela direção nacional, para as direções regionais e municipais sem que essas propostas sejam minuciosamente discutidas pela direção local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui