Amazonas Política

O PT terá de abrir coligação para abrigar Vanessa Grazziotin

Além de Vanessa Grazziotin, do PCdoB, outros cinco candidatos disputarão o Senado pelo estado do Amazonas: Alfredo Nascimento (PR), Chico Preto (PMN), Eduardo Braga (PMDB), Hissa Abraão (PDT), Luiz Castro (Rede), Luiz Fernando Santos (PSOL), Plínio Valério (PSDB) e Rondinely Fonseca (PSOL).
Redação
Escrito por Redação

O PT voltou atrás do veto que havia imposto à entrada da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) na coligação do PT no estado do Amazonas.

“Estou sendo inclusive vetada numa chapa composta por partidos aliados. Querem me tirar a legenda e não querem minha reeleição para o Senado Federal”, denunciou ontem (7) Vanessa.

Além de Vanessa Grazziotin, do PCdoB, outros cinco candidatos disputarão o Senado pelo estado do Amazonas: Alfredo Nascimento (PR), Chico Preto (PMN), Eduardo Braga (PMDB), Hissa Abraão (PDT), Luiz Castro (Rede), Luiz Fernando Santos (PSOL), Plínio Valério (PSDB) e Rondinely Fonseca (PSOL).

A repercussão do veto à parlamentar vermelha mobilizou aliados dentro e fora do PT. O senador Roberto Requião (MDB-PR) chegou a escrever no Twitter que era “abominável” o veto petista.

Nacionalmente, PT e PCdoB estão juntos na chapa tríplex Lula-Haddad-Manuela.

O veto a Vanessa partiu do PT amazonense que pretendia lançar o ex-deputado federal Francisco Praciano (PT).

Além de Vanessa Grazziotin, outros cinco candidatos disputarão o Senado pelo estado do Amazonas: Alfredo Nascimento (PR), Chico Preto (PMN), Eduardo Braga (PMDB), Hissa Abraão (PDT), Luiz Castro (Rede), Luiz Fernando Santos (PSOL), Plínio Valério (PSDB) e Rondinely Fonseca (PSOL).

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.