O PT vai responsabilizar a Manaus Energia por ‘divulgação falsa de gato’

Suposto 'gato' pode ter sido intencional para prejudicar o PT - foto: recorte/vídeo

O Partido dos Trabalhadores (PT) vai acionar judicialmente a fornecedora de energia elétrica, Manaus Energia por divulgação de vídeo com comunicação falsa de corte por desvio de energia (gato) no Diretório Municipal da legenda, amplamente divulgada nas redes sociais.

O advogado e vice-presidente do PT, Thiago Medeiros, disse que houve má fé do funcionário da Manaus Energia, ao filmar e divulgar um suposto corte por ‘gato’ inexistente, uma vez que a Sede do Partido encontra-se fechada desde o dia 20 de dezembro em recessos de final de ano. O funcionário também será acionado judicialmente.

O PT Municipal está coletando imagens de câmara de vigilância de vizinhos e vai confirmar, através de imagens solicitadas por ofício ao Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS) da Polícia Militar.

Se confirmar que o funcionário fez a imagens com a intenção de denegrir a imagem do Partido por questões ideológicas, ele será processado por divulgação de informações sigilosas entre a empresa fornecedora e o cliente consumidor.

Thiago disse que é comum funcionários da Manaus Energia visitarem a sede da instituição pelo menos uma vez por mês, para ver a situação do quadro de energia. “É uma forma de procurarem responsabilizar o PT por algum motivo, mesmo que seja fútil”, lamentou.

Um funcionário filmou e o outro consentiu o crime contra o consumidor – foto: recorte/vídeo

Sem notificação

A direção do partido diz que a Manaus Energia não fez comunicado de corte do fornecimento. Por isso, eles não sabem se ouve realmente o corte de energia e muito menos a suposta religação que gerou o vídeo e a difamação nas redes sociais.

O Partido dos trabalhadores entende que o vídeo foi feito intencionalmente para prejudicar a imagem do Partido no Estado. O vídeo foi gravado pelo próprio trabalhador, com segundas intenções. O PT mandou um ofício à Manaus Energia para saber de quem foi a ordem.

“Se cortaram não foi avisado e nem sabemos se aconteceu realmente o corte. Se religaram, ninguém sabe quem foi que fez isso e, muito menos, porque cortaram novamente e ainda filmaram para divulgar nas redes sociais. Eles vão ter que responder por isso”, finalizou o advogado Thiago Medeiros.

Ofício do PT

 

 

REQUERIMENTO – PT

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui