PA: Maré cheia volta a inundar o Ver-o-Peso

Águas invadem ruas do centro histórico durante maré que alcançou 3,6 metros.

Águas invadem ruas do centro histórico durante maré que alcançou 3,6 metros.
Águas invadem ruas do centro histórico durante maré que alcançou 3,6 metros.

Belém é cercada por diversos rios, igarapés e furos e todos os anos o fenômeno da maré alta ocorre na cidade. Ontem, as águas da baía do Guajará tomaram diversas ruas do centro comercial. Muita gente conseguiu dar um jeito para lidar com a situação, pois os belenenses que têm relação íntima com o rio. A maré cheia ocorreu por volta das 00h10 e a segunda12h25, quando em ambos os horários atingiu 3,6 metros de altura. Ainda ontem o nível mínimo da maré (vazante) ocorreu às 7h20 e às 19h45 chegando a 0,3 metros.
No horário do almoço, algumas principais transversais do Comércio estavam totalmente tomadas pelas águas da preamar, como o Boulevard Castilhos França, a rua 15 de Novembro e a rua João Alfredo, do trecho que vai desde a avenida Portugal até a travessa 7 de Setembro.
Completamente alagada estava a Feira do Açaí e a área do entorno do Mercado de Peixe, ponto turístico e cultural da cidade, que fica no Boulevard Castilhos França, às margens da baía do Guajará. No mercado, um trabalhador, com uma vassoura na mão, varria água para fora.
Na esquina da João Alfredo com a avenida Portugal, uma mulher foi carregada em cima de um carro de mão para não pisar na rua, que também estava tomada pelas águas do rio. A enchente foi encarada também por muitos condutores de motocicletas e de carros que passavam pela rua 15 de Novembro.
(O Liberal)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui