Parque Liberdade vai revitalizar quatro igarapés, afirma José Melo

Conjunto Parque Liberdade, será entregue em março/Foto: Valdo Leão

José melo visita obras do Conjunto Parque Liberdade/Foto: Valdo Leão

Conjunto Parque Liberdade, será entregue em março/Foto: Valdo Leão

A obra do conjunto habitacional Parque Liberdade, localizado na Zona Sul de Manaus, será entregue até março deste ano, segundo garantiu o vice-governador José Melo, durante visita de inspeção à quadra-bairro do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), que terá 180 apartamentos padronizados em uma área total de pouco mais de dois quilômetros quadrados.

Melo explicou que a construção do Parque Liberdade faz parte de um pacote de obras, onde estão incluídos a revitalização, macrodrenagem e reassentamento de trechos dos igarapés da Freira, Quarenta, Liberdade e Cajual, que soma ao todo 660 unidades habitacionais. Esse conjunto de obras, segundo o vice-governador, além de beneficiar 1.278 famílias, também vai integrar o projeto viário da avenida Lourenço Braga – antiga Beira Rio – interligando o Centro ao Distrito Industrial, em uma via expressa.

“Esta é mais uma obra que dará dignidade e qualidade de vida a uma parcela significativa de famílias, que por anos na vida não tiveram oportunidade e moravam em palafitas dentro dos igarapés”, explicou Melo.

Conforme salientou o vice-governador, no igarapé do Cajual, localizado no trecho entre a Foz do Quarenta e a rua Ceará, também na Zona Sul da capital, estão em andamento a construção da galeria de macrodrenagem e de um conjunto residencial com 240 unidades habitacionais que leva o mesmo nome do igarapé. “Trata-se, portanto, de uma ação de infraestrutura que harmoniza a imagem da cidade e tem forte apelo social e ecológico”, finalizou Melo.

Por meio do Prosamim, o Estado já investiu, desde 2006, US$ 530 milhões em Manaus. O trabalho do Programa abrange 14 igarapés na cidade, sendo que os igarapés Manaus, Bittencourt, Mestre Chico, Quarenta e São Raimundo são financiados com recursos obtidos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Já os igarapés da Cachoeirinha, Franceses, Franco, Bombeamento, Santo Agostinho, Passarinho, Sapolândia, Bindá e 13 de Maio são financiados com recursos do governo federal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui