Partido Novo anuncia Romero Reis como pré-candidato á Prefeitura de Manaus

Romero Reis - Foto: Divulgação

O Partido Novo anunciou a escolha do nome do engenheiro e empresário do segmento da construção civil, Romero Reis, como seu pré-candidato para a disputa da prefeitura de Manaus no pleito de 2020.

Romero foi escolhido após participar de um processo seletivo interno que analisou a biografia dos pré-candidatos e requisitos como capacidade de gestão e conhecimento da máquina pública. Na última etapa do processo, os pré-candidatos tiveram que apresentar um diagnóstico de problemas e soluções para a cidade.

Durante a seleção, entre os principais pontos defendidos por Romero estão a criação de uma guarda municipal armada; projetos para planejamento e mobilidade urbana; incentivos para expansão de saneamento básico, saúde e educação, além de modernização da máquina pública.

Romero Reis – Foto: Divulgação

Biografia

Romero Reis é engenheiro civil formado pelo Instituto Militar de Engenharia, major da reserva do Exército Brasileiro, diretor geral da RD Engenharia. Recentemente, tomou posse no cargo de presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus, o CODESE, com o objetivo de colocar nossa cidade entre as 10 melhores para se viver e entre as 20 melhores para se fazer negócios no país.

Essa será a primeira vez que Romero, 58 anos, casado com Nádia Magalhães da Costa Reis, pai de 5 filhos e avô de 4 netos, irá enfrentar as urnas. Segundo ele, a decisão de encarar a disputa eleitoral se deu através de um processo de amadurecimento natural: “Se nós quisermos que as coisas verdadeiramente mudem, não podemos deixar as decisões nas mãos dos mesmos de sempre. O setor produtivo que cria emprego, que movimenta a economia e desenvolve o país também pode mostrar como fazer uma cidade que seja melhor para todas as pessoas e não só para os políticos”.

Partido Novo

O Partido Novo foi fundado em fevereiro de 2011, mas teve seu registro definitivo autorizado pelo Tribunal Superior Eleitoral em novembro de 2015. Desde sua primeira eleição que participou em 2016, seus representantes defenderam como principais bandeiras de campanha o fim do “fundão” para custear campanhas eleitorais e o fim dos privilégios para políticos.

Em 4 anos de mandato, a bancada do NOVO estima economizar cerca de R$ 148 milhões para os cofres públicos com a recusa de receber auxílio-moradia, auxílio mudança, reembolso de gastos com a saúde, aposentadoria especial, automóvel público com motorista pago com o valor dos impostos arrecadados da população brasileira. Se o exemplo dos políticos do NOVO de abrir mão dos benefícios fosse seguido pelos demais parlamentares, o Brasil economizaria cerca de R$ 5,7 bilhões.

O partido defende que o orçamento do governo de todas as esferas do poder (Município, Estado e União) deve ser investido em setores vitais para resguardar o bem-estar do cidadão como segurança, saúde, educação, infraestrutura e geração de empregos a partir do apoio a constituição e consolidação de empresas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui