“Partidos grandes” querem tirar Chico Preto da disputa ao Senado; decisão não é definitiva

Chico preto em evento de filiação ao Avante, em dezembro de 2021 - foto: recuperada/recorte

Notícias de que o pré-candidato ao Senado, Chico Preto (Avante), estaria fora da disputa majoritária nestas eleições 2022, só será confirmada, ou não, na próxima segunda-feira (08) depois que ele reavaliar os motivos que levaram os “partidos grandes”, que apoiam a candidatura do governador Wilson Lima, terem decidido pela sua desistência.

Chico diz que a sua candidatura foi posta para lutar contra esse sistema excludente e, que ele não tem outra opção que não o Senado. “”Segunda feira eu me posiciono, mas de antemão, digo que só existe uma candidatura, que é o Senado. Não tem acordo para outra candidatura”, explica.

O anuncio da desistência de Chico Peto foi feito pelas redes sociais, do próprio pré-candidato, nesta quinta feira (04), um dia antes do prazo para o fim das convenções partidárias (05). A do Avante, acontece hoje.

“Tenho meus propósitos e, deles não abro mão. Tenho história de vida limpa. Em 22 anos de serviços prestados nos órgãos públicos, legislativo, não tem nada que a Polícia Federal possa investigar. Por isso não vou me curvar aos ditos partidos grandes, que não querem a minha candidatura por, certamente, temerem a lisura com que pretendo exercer o mandato”, finaliza.

Os ditos partidos grandes, a verdade se chama Alfredo Menezes (Patriota), que se sente incomodado por não avançar nas pesquisas de intenção de votos e, com isso, tenta anular opositores na base do tapetão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui