Pirata é preso com armas e drogas em Coari

Foto: Divulgação

Manaus – Durante as ações da Operação Solimões, deflagrada nesta sexta-feira (3/5) em Coari (distante 363 quilômetros de Manaus), por policiais militares do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM), um homem suspeito de ser pirata de rio foi preso, com armas e drogas. O narcotraficante Sidnei Rodrigues Moriz, vulgo “Sid”, morreu em troca de tiros com policiais.

Em fevereiro, a polícia já havia apreendido 400kg de entorpecentes atribuídos a Sid, apontado como o chefe dos piratas e responsável pela maior parte da droga comercializada naquele município.

Foto: Divulgação

Uma denúncia apontou o paradeiro do narcotraficante na localidade conhecida como “Pêra Sítio”, onde estava utilizando um bote de alumínio. No local, segundo o comandante do 5º BPM, tenente-coronel Pedro Moreira, os policiais militares montaram vigilância até localizarem dois suspeitos em uma embarcação.

“Os infratores resistiram e atiraram contra a guarnição, que revidou e conseguiu atingir o Sid com pelo menos dois disparos, enquanto o comparsa correu para a mata”, disse o tenente-coronel Pedro Moreira. O narcotraficante ainda foi socorrido pelo Samu, mas não resistiu. Com ele havia uma pistola de calibre .45 de uso restrito e três munições intactas.

Foto: Divulgação

O comparsa de Sid, José Carlos Amorim Pereira, 43, vulgo “Carlinhos”, foi encontrado em uma canoa coberta com uma lona azul. Na embarcação, foram encontradas uma espingarda calibre 16 e porções de drogas, entre maconha do tipo skunk e cocaína em pó. Próximo ao local, outra embarcação também foi localizada, naufragada, e apreendida.

Perigoso – De acordo com o delegado José Afonso Barradas Junior, titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Coari, havia mandado de prisão em aberto contra Sid por tráfico e associação criminosa. Ele era o principal líder dos piratas de rio e narcotraficante de Cari.

No início de fevereiro, uma ação conjunta do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) e a DIP de Coari resultou na prisão de um homem com 400kg de entorpecentes ligados a uma organização criminosa que atuava nos rios, inclusive recrutando ribeirinhos.

Após três meses de investigações, Jhonilson da Silva Batista, 24, foi preso em flagrante com as drogas e 11 armas de fogo, além de munições. À época, o delegado informou que Sid era responsável por 80% da droga comercializada em Coari.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui