Polícia do Quênia lança gás em protesto de crianças

Polícia lança gás lacrimogênio em crianças/Foto: AFP

Polícia lança gás lacrimogênio em crianças/Foto: AFP
Polícia lança gás lacrimogênio em crianças/Foto: AFP

A polícia do Quênia lançou gás lacrimogênio contra crianças que protestavam nesta segunda-feira (19) em Nairóbi contra a retirada do playground da escola em que estudam. Segundo um ativista local, o parquinho teria sido retirado a mando de um poderoso político do país para se tornar um estacionamento.
Os alunos da escola primária Langata Road estiveram à frente do grupo de pessoas que derrubaram o muro erguido que cercava o playground. Os alunos da escola têm entre seis e 14 anos de idade, segundo o ativista Boniface Mwangi.

“O governador, o senador e outras autoridades governamentais estão com medo do político, eles não podem fazer nada para impedir que o playground seja tomado”, disse Mwangi.

Imagens transmitidas pela televisão mostraram crianças, algumas sendo carregadas, chorando de dor por causa do gás lacrimogênio. Mais tarde os policiais levaram cachorros ao local da manifestação.

Suspensão

O policial Samuel Arachi disse que suspendeu o agente que estava no comando no local do protesto.

Segundo Arachi, o gás lacrimogênio não é usado em ocasiões como essa em que o protesto não é violento. De acordo com ele, cinco pessoas foram presas: três por vandalismo e duas por incitamento.

“Nós não vamos permitir que agentes usem a força contra qualquer cidadão, muito menos contra crianças em uma manifestação”, disse.

Elijah Mwangi, que estava no comando policial, disse que estava seguindo ordens.

O político de oposição Eliud Owalo disse na semana passada que o parque seria destruído para a construção de um estacionamento para o hotel vizinho à escola.(G1)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui