Polícia prende ‘Pivete’ autor de homicídio que matou mulher grávida

Patrick Pina, o "Pivete", preso/Foto: PC

Patrick Pina, o "Pivete", preso/Foto: PC
Patrick Pina, o “Pivete”, preso/Foto: PC

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), apresentou na tarde de ontem, segunda-feira (29), em coletiva de imprensa, Patrick Pina Teixeira, de 21 anos, o “Pivete”. Ele confessou ter matado no dia 3 de setembro, a mulher denominada garota de programa, Adriely Pedroza Tavares Diniz, de 28 anos, que estava grávida de seis meses.

O crime ocorreu no início deste mês, na rua Cariri, bairro Alvorada 1, na Zona Centro-Oeste de Manaus, após a vítima discutir com “Pivete”, em uma casa noturna, localizada na avenida Desembargador João Machado, a Estrada dos Franceses. Na ocasião, a amiga da vítima, Rayane Priscila Mitoso, 21, que também estava grávida, foi atingida com um tiro e perdeu o bebê.

Patrick foi preso na sexta-feira (26) à tarde, na avenida Joaquim Nabuco, área do Centro de Manaus, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido no último dia 22, pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2° Vara do Tribunal do Júri. O mandado foi pelo envolvimento no homicídio que vitimou Carlos Augusto de Souza Guimarães, 25, o “Xanxito”, ocorrido em 1º setembro deste ano, em frente a casa onde a vítima morava, no bairro Morro da Liberdade, na Zona Sul.

Ao ser preso, os Policiais Civis, também, prenderam, em flagrante, por tráfico de drogas, Adriano Silva Monteiro, o “Gordinho”, e Valderlan Costa Rodrigues, o “Cabeludo”. Com eles, foram apreendidas 57 trouxinhas e duas porções de substâncias entorpecentes com características de maconha, uma porção de tamanho grande e outra pequena com aspecto de cocaína em pedra, uma porção com aparência de cocaína em pó, balança de precisão, quatro celulares e um automóvel modelo Celta, cor vermelha e placas DKN 8125.

“Patrick era investigado pelo homicídio do Carlos Augusto e a DEHS já estava o investigando pelo homicídio da Adriely. Nós tínhamos as filmagens das câmeras de segurança do circuito interno da casa de show, que comprovaram que ele era o homem que discutiu com a vítima, o que ele confessou em depoimento”, declarou o Delegado Paulo Martins, Titular da DEHS.

A Adjunta da Especializada, Delegada Débora Mafra, explicou o que motivou o crime. “Ele era cliente da mulher, duas semanas antes do homicídio, ele havia lhe passado drogas e ela o pagaria com favores sexuais, mas conseguiu enganá-lo e quando a encontrou fez a cobrança. Adriely teria ficado com raiva da sua atitude e os dois discutiram. Ele ainda mais após a mulher ter jogado um copo de uísque no seu rosto”, informou a Delegada.

Ainda conforme Mafra, “Pivete” teria ficado do lado de fora esperando a vítima sair e saiu em perseguição ao carro onde as duas estavam, quando interceptou o veículo, efetuou vários disparos contra Adriely.

O rapaz será indiciado pelo homicídio de Adriely, tentativa de homicídio e aborto causado à Rayane, amiga da vítima. Ao o término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde ficará à disposição da Justiça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui