Ponte recebe cabos para reforçar energia em Iranduba e Manacapuru

Foto: Divulgação/Seinfra

O problema da falta de energia elétrica nos municípios de Iranduba e de Manacapuru, ambos na Região Metropolitana de Manaus (RMM), passou a ganhar solução com a instalação de cabos, na ponte Jornalista Phelipe Daou, para garantir o abastecimento de energia elétrica para os municípios e nas comunidades adjacentes em substituição aos cabos subaquáticos, que muitas vezes eram roubados ou danificados, ocasionando inúmeros problemas aos moradores das localidades.

A ponte sobre o rio Negro é de responsabilidade da Secretaria de Estado de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus (SRMM). As tratativas para a colocação dos cabos tiveram início através de uma solicitação da empresa concessionária de energia Amazonas Energia, enviada, no último dia 8 de agosto, ao titular da SRMM, Carlos Henrique Lima. A solicitação foi para fazer a liberação do acesso à ponte para a instalação de um circuito trifásico emergencial de linha de distribuição de 69 KV, nas laterais da ponte, para substituir uma das fases do cabo subaquático que foi danificado.

Foto: Divulgação/Seinfra

Antes de iniciar a instalação dos cabos na ponte, técnicos da SRMM e da Amazonas Energia S. A., se reuniram para estudar o projeto de implantação dos cabos e suas implicações para a estrutura da ponte, principalmente em termos de peso. Os projetos, tanto o provisório quanto o definitivo, foram submetidos à apreciação dos técnicos da SRMM e só então foram colocados em prática.

“Nosso papel é garantir a resolução do problema no mais curto espaço de tempo possível, de modo a reduzir os prejuízos que os moradores de Iranduba e Manacapuru vinham sofrendo”, destacou o titular da SRMM, Carlos Henrique Lima.

Solução definitiva – A implantação desse cabeamento trifásico em 69 kv foi uma solução emergencial. De acordo com os técnicos da concessionária de energia, a solução permanente será a colocação de uma linha em 138 kV em circuito com cabos isolados, pela ponte, oferecendo confiabilidade ao fornecimento de energia para estes municípios.

Foto: Divulgação/Seinfra

Interdição de parte da ponte – Para que os cabos sejam afixados, estão em andamento os serviços de fixação nas vigas transversais da ponte, suportes metálicos para sustentar as ferragens, isoladores poliméricos e cabos condutores que têm um peso aproximado de 1kg por metro, totalizando um peso adicional de 135 kg por suporte.

Para a realização deste serviço com absoluta segurança dos operários e dos motoristas, a Amazonas Energia solicitou a interrupção de uma via da ponte para que seja feita preparação e o içamento das equipes de montagem dos suportes e instalação dos condutores.

Prazo para realização dos trabalhos – De acordo com o cronograma apresentado pela concessionária Amazonas Energia S. A., os trabalhos de implantação do cabeamento na ponte Rio Negro deverão durar 30 dias corridos, a contar da última sexta-feira, dia 9 de agosto. Ou seja, se o cronograma for seguido e não acontecer nenhum imprevisto, os trabalhos deverão se encerrar no dia 9 de setembro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui