Portugal empata no fim com EUA, mas fantasma da eliminação continua

Varela e o gol do empate, no final/Foto: Reuters

Varela e o gol do empate, no final/Foto: Reuters
Varela e o gol do empate, no final/Foto: Reuters

Em partida com virada emocionante e gol aos 49min na Arena Amazônia, em Manaus (AM), Portugal sofreu para evitar a derrota, a eliminação antecipada e a classificação americana às oitavas de final. No penúltimo minuto de jogo, o time de Cristiano Ronaldo marcou, assegurou empate por 2 a 2 contra os EUA e se manteve vivo na Copa do Mundo, embora as chances de queda ainda sejam grandes.

Com o resultado, os americanos dividem a liderança do Grupo G com a Alemanha, ambos com quatro pontos. Já os portugueses estão na lanterna, empatados com Gana, com um ponto. Para que a equipe europeia se classifique às oitavas de final, vai precisar que Alemanha e Estados Unidos não empatem – esse resultado classificaria ambos. Se os alemães vencerem, terá de tirar cinco gols de diferença no saldo; se os americanos vencerem, a diferença a ser tirada será de sete.

A rodada do Grupo G começou no sábado, com empate da Alemanha com Gana por 2 a 2. As equipes voltam a campo para definir os classificados na quinta-feira, às 13h00 (de Brasília). Os portugueses vão pegar os ganeses no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). Já americanos e alemães fazem duelo na Arena Pernambuco, no Recife (PE).

Gol ligeiro e partida equiparada

Depois de ser goleado pela Alemanha na primeira partida da Copa, Portugal precisava da vitória na Arena Amazônia, então começou em ritmo veloz e, assim, logo abriu o placar. Aos 4min, Miguel Veloso cruzou da esquerda, Cameron falhou na tentativa de cortar, e a bola sobrou para Nani. De frente para o gol, o jogador adiou um pouco a finalização, viu o goleiro Howard desabar no chão e então só tocou por cima para estufar as redes.

Os americanos tentaram reagir e, embora a partida tenha ficado equilibrada durante a maior parte do tempo, acabaram criando mais chances. Aos 13min, Dempsey quase fez em chute de longe. Aos 17min, recebeu passe na área e chutou rasteiro, mas Beto esticou a perna e defendeu. Aos 22min e 27min, Bradley assustou em chutes de longa distância. Aos 35min, Beto pegou bom chute de Jones.

Portugal foi bem menos incisivo, mas teve a melhor chance antes do intervalo. Aos 43min, Nani arriscou chute forte da direita, Howard falhou na defesa e a bola explodiu no travessão. No rebote, Éder chutou prensa e quase encobriu o arqueiro, que se esticou para desviar. Um pouco antes, Nani já havia obrigado Howard a fazer grande defesa, também em finalização de Nani após passe de Cristiano Ronaldo.

Virada americana e salvação portuguesa

No segundo tempo, a partida se manteve equilibrada e ganhou mais emoção. Portugal quase fez o segundo gol aos 4min, em cruzamento de Nani para finalização errada de Eder. Aos 9min, os americanos perderam gol incrível: Johnson foi lançado pela direita da área e, ao ser fechado pelo goleiro Beto, cruzou para o meio, onde Dempsey aparece livre com o gol aberto; ele finalizou, mas Ricardo Costa se esticou e desviou quase em cima da linha.

O empate finalmente saiu aos 18min. Jones dominou bola na entrada da área, ajeitou para o lado e finalizou com força – a bola pegou efeito e entrou no canto esquerdo de Beto, que apenas observou. A resposta americana surgiu aos 22min, em cruzamento de Nani, com corte da zaga e rebote de Raúl Meireles, mas Howard apareceu bem para fazer grande defesa. Nani quase fez aos 35min, mas o chute passou por cima do gol.

O pior ocorreu com Portugal aos 35min. Bradley recebeu cruzamento rasteiro após infiltração do ataque americano e bateu cruzado. Na sobra, a bola acabou na esquerda com Zusi, que cortou a marcação e tocou no meio, onde Dempsey apareceu para completar de barriga para o fundo do gol. Os portugueses tentaram reagir e evitar a eliminação, mas foram apáticos na frente. Na melhor chance, Cristiano Ronaldo cabeceou para fora aos 43min.

O árbitro deu cinco minutos de acréscimos, e os americanos seguraram bem a bola na frente, fazendo cera sempre que possível e aproveitando substituições. Cristiano Ronaldo acabou por fazer a diferença, no entanto. Aos 49min, ele recebeu passe de Nani pela esquerda e cruzou na medida para Varela, que entrava na área em velocidade. O jogador cabeceou sem chance para Howard e evitou a derrota.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui